Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

A teoria Pixar: Todos os personagens vivem no mesmo universo

Jon Negroni passou um ano pesquisando sobre o universo Pixar, e o seu mundo secreto. Essa tese originalmente apareceu em seu blog, depois no Mashable, e logo se tornou viral. Essa teoria agrega todos os filmes da Pixar, que são: Toy Story, Vida de inseto, Toy Story 2, Monstros S/A, Procurando Nemo, Os incríveis, Carros, Ratatouille, Wall-E, Up, Toy Story 3, Carros 2, Valente e  Universidade monstros.


Todos esses filmes estão conectados e os acontecimentos implicam em consequências entre eles. 


Valente é o primeiro e o último filme da linha de tempo. Óbvio, esse filme é sobre um reino escocês da idade média.  Esse é o único filme da Pixar que explica como os animais falam e agem como humanos. Em Valente, Merida descobre que certa "mágica" pode acabar com seus problemas, mas acaba transformando sua mãe em um urso. Descobrimos depois que a mágica vem de uma bruxa, e não apenas vemos animais agindo como humanos, como também vemos objetos fazendo o mesmo na loja da bruxa.



Vemos também que a bruxa desaparece sem explicação quando passa por qualquer porta, levando-nos a acreditar que talvez ela nem exista. Paremos com esse filme aqui, depois vamos voltar a falar dele.

Séculos depois, os animais de Valente que foram experimentos da bruxa, ou que são descendentes de experimentos da bruxa, foram se reproduzindo, criando uma vasta gama de animais cada vez mais inteligentes. Existem duas evoluções: a evolução dos animais e a da inteligência artificial. 

Os eventos a seguir provocam uma luta pelo poder entre animais, humanos e máquinas.

O cenário de guerra entre humanos e animais é construído em Ratatouille, Procurando Nemo e Up. Note que Vida de inseto não foi incluído aí, mas isso tem um motivo. Calma.

Em Ratatouille vemos os animais notando que têm inteligência, e usando ela em pequenos e controlados experimentos, como cozinhar. Remy, o rato, quer cozinhar, coisa que só humanos fazem. Ele constrói uma relação com um pequeno grupo de humanos, e tem sucesso. Enquanto isso, o vilão de Ratatouille, chefe Skinner, simplesmente desaparece. O que aconteceu com ele? O que ele fez com a recém obtida informação de que animais podem fazer tarefas simples melhor que os humanos?


É possível que Charles Muntz, o antagonista de Up, sabendo desse (que pra ele é um) rumor, teve a ideia de criar dispositivos pra se aproveitar de alguma forma dos pensamentos dos animais através de coleiras-tradutoras? Essas coleiras indicam que Muntz sabia que os animais eram mais inteligentes do que acreditamos ser. Ele precisava dessa tecnologia pra achar o pássaro que ele era obcecado, e ele até comenta sobre a quantidade de cachorros que ele perdeu desde que chegou na América do sul.


Mas então todos os animais são libertados depois da morte de Muntz, e o filme não dá muitas explicações sobre isso, mas sabemos que a hostilidade entre humanos e animais está crescendo cada vez mais. Agora que os humanos descobriram a capacidade dos animais, fazem uma revolução tecnológica pra se aproveitarem disso, além de que tal inteligência é perigosa pra soberania humana.

No começo de Up, Carl é obrigado a dar sua casa pra uma corporação porque eles estão aumentando a cidade. Pense nisso: Qual corporação é a culpada por poluir a Terra e destruir a vida em um futuro distante por causa de sua busca desenfreada por evolução tecnológica?


Buy-n-Large (BNL), uma corporação que manda em praticamente tudo nos tempos de Wall-E. No comercial (que passa no filme, claro) "história da BNL", somos informados de que a BNL ficou maior que os governos. Ou seja, a BNL conseguiu domínio mundial. Essa organização também existe em Toy Story 3 (é uma fabricante de pilhas):


Em Procurando Nemo, temos uma população de criaturas marinhas se unindo pra salvar um peixe que foi capturado por humanos. BNL aparece de novo nesse universo em uma reportagem de tv sobre um "belo mundo sub-aquático". Em Procurando Nemo, os humanos estão tentando tomar uma área dos animais, porém, agora eles são inteligentes.

Pense na Dory por um momento. Ela está sempre alheia de tudo. Por que? Porque ela não é tão inteligente quanto os outros peixes, ela não evoluiu tanto quanto os outros. Já ouviu o termo "memória de peixe"? Dory é um peixe normal, que evoluiu um pouquinho.


O próximo Procurando Nemo será sobre a Dory, e provavelmente vai explicar mais sobre essa coisa da evolução, e talvez mais evidências da crescente hostilidade entre humanos e animais. E esse é o filme que vai mais longe em relação "animais x humanos". Agora vamos pra coisa da inteligência artificial, que começa com Os incríveis. Quem é o vilão principal do filme? Você provavelmente vai responder que é o cara que se torna o Síndrome, que comete genocídio em pessoas com super-poderes.


Síndrome não tem nenhum super-poder, ele usa a tecnologia pra se vingar do Sr. Incrível por não ter levado ele a sério. E como ele mata esses super-heróis? Ele criou o omnidroid, um robô assassino que aprende os movimentos e habilidades dos super-heróis por imitação. Os omnidroids se voltam contra o Síndrome, o que nos leva a acreditar que esses robôs estavam manipulando o vilão pra conseguirem se livrar da principal ameaça aos planos dos robôs de dominar o mundo: super-heróis. O filme ainda mostra cenas de vários super-heróis morrendo por acidente pra objetos inanimados. Lembra dos objetos inanimados da loja da bruxa em Valente?

Mas por que as máquinas querem se livrar dos humanos? Já sabemos que os animais não gostam dos humanos, já que eles poluem a Terra e estão fazendo experimentos neles, mas por que essa hostilidade entre máquinas e humanos?

Chegamos em Toy Story. Aqui vemos humanos usando e descartando objetos que tem consciência. Os brinquedos até que gostam de viver dessa maneira, mas vemos eles se voltando contra isso. No primeiro filme, os brinquedos se viram contra Sid. No terceiro filme, aquele urso rosa odeia os humanos. Os brinquedos não estão satisfeitos com o seu status quo, o que explica porque as máquinas querem eliminar os humanos mais fortes. Com todos os super-humanos eliminados, as máquinas tem o caminho livre. Os animais, que querem um mundo à lá Planeta dos macacos têm a habilidade de tomar o mundo, mas não vemos isso acontecer.

Na teoria, as máquinas também não dominaram o mundo, isso porque elas usaram uma empresa de anônimos pra fazer isso, a BNL. Em cada filme do Toy Story, fica claro que os objetos conscientes dependem dos humanos pra tudo. Desde questões de energia até moradia. Temos a dica de que todos os brinquedos morrem quando vão para o porão, ou depósitos, e só sobrevivem se forem parar em museus.

Então as máquinas decidem controlar a humanidade com uma empresa que atende todas as necessidades delas, e isso acaba causando poluição. Quando os animais se voltam contra os humanos por causa da poluição, quem os salva? As máquinas. Sabemos que nessa guerra, quem ganha são as máquinas, já que depois dela, nenhum animal é visto na Terra. Quem sobrou?


Como as máquinas dominaram tudo, a Terra se torna um lugar impróprio para humanos, então os humanos são colocados numa nave (meio arca de noé e Wall-e é tipo um robô Jesus), em um último esforço de salvar a humanidade. Nessa nave, os humanos contam com as máquinas pra terem suas necessidades. Agora eles estão na mesma posição que os brinquedos em Toy Story. 

Enquanto isso na Terra, as máquinas ficam lá para popular o mundo e governar as coisas, o que explica que os pontos de referência e fronteiras são as mesmas em Carros. Não existem animais e nem humanos na Terra pois os animais morreram, e os humanos que restaram estão na nave, mas ainda existem muitas influencias humanas. Em Carros 2, os carros vão para a Europa e pro Japão, evidenciando a dominância das máquinas na Terra.

O que aconteceu com os carros? Sabemos que antes as máquinas dependiam dos humanos pra tudo, e que eles eram sua fonte de energia, por isso nunca se livraram completamente deles. Em Wall-E fica entendido que a BNL planejava em trazer os humanos de volta quando o planeta ficasse limpo, mas eles falharam. As máquinas na Terra também morreram em sua maioria, mas não sabemos como ainda. 

Em Carros 2, vemos que existe uma crise de energia, onde o petróleo é a única maneira que a sociedade caminha, apesar de seus perigos. Vemos também uma empresa chamada "Allinol" que produz energia alternativa, e foi catalisadora pra uma guerra de combustível, já que ia contra a BNL.  Esse combustível "limpo" pode ter sido usado pra destruir os carros de forma bem rápida.


Voltamos para Wall-E. 

Nunca se perguntou porque Wall-E é a única máquina restante na Terra? O filme começa 800 anos depois que os humanos saem da Terra, em uma nave governada pelo Piloto automático (outra inteligência artificial).

Obs.: Inteligência artificial é diferente de máquina.

Será que o fascínio com a cultura humana e sua amizade com uma barata que foram os viabilizadores do Wall-E pra manter sua sanidade? É por isso que ele era especial e libertou os humanos. Ele lembrava da época que humanos e máquinas viviam em paz, esquecendo a poluição causada por ambos os lados.


Depois que Wall-E liberta todos os humanos e eles reconstroem a sociedade na Terra, o que acontece? Nos créditos de Wall-E, aparece o sapato que contém uma planta, a última planta, e essa planta vira uma árvore. Essa árvore é a árvore central de Vida de inseto

A razão pela qual não existem humanos em Vida de inseto é que eles ainda são poucos na Terra. Em Wall-E existe uma barata, e isso explica porque os insetos avançaram mais rápido que os humanos. Eles sobreviveram ao apocalipse, e o filme se passa tempo suficiente depois da retomada da vida na Terra para existirem pássaros. 

Existe algo diferente em Vida de inseto quanto aos outros filmes da Pixar. Diferente de Ratatouille, Up e Procurando Nemo, os insetos já adotaram atividades que antes eram apenas "testes" dos animais, em seus cotidianos. Isso evidencia que o filme é em uma época diferente. Os insetos têm seus próprios bares, cidades, organização política e até um circo que viaja. Então o que acontece? Humanos, animais e máquinas crescem e vivem em harmonia a partir do momento que uma nova espécie aparece: Monstros. A sociedade dos monstros é na Terra, porém em um futuro incrivelmente distante (bem depois de Vida de inseto, que é depois de Wall-E)

De onde eles vieram? É bem possível que os monstros sejam mutações de animais e/ou humanos que ocorreram na Terra destruída pela poluição. Provavelmente, com os animais inteligentes, os humanos cruzaram com algumas raças (é zoofilia quando é um animal inteligente?) pra poder sobreviver na Terra em reconstrução. 

Em monstros S/A, eles vivem uma crise de energia porque não existem mais humanos na Terra (eles são a fonte de energia, lembra?), mas graças às máquinas, os monstros acham um jeito de voltar à época dos humanos (viagem no tempo, não são dimensões diferentes). Ou seja, os monstros voltam no tempo pra extrair energia do passado. 

Você pode estar se perguntando: "Como os humanos desapareceram da Terra de novo?". Duas possibilidades: Os monstros e as máquinas sentiram que não precisavam mais dos humanos, e se livraram deles (como já aconteceu), ou que simplesmente os humanos deixaram de existir já que é o que acontece quando uma outra espécie evolui deles (os híbridos que os humanos criaram com os animais, ou os monstros, como preferir).


Porém, a hostilidade com os humanos nunca desapareceu, seja por instinto ou pelas histórias que contam, e os monstros acreditam que se forem tocados por um humano, o mundo seria corrompido como foi no passado. Então eles começam a assustar humanos pra conseguir energia, até eles perceberem que o riso (energia verde) é melhor e mais eficiente, além de gerar menos males (um tanto metafórico, não?).

Outra possibilidade pros monstros terem medo dos humanos: Os criadores das máquinas do tempo, ou os governantes, perceberam que voltando ao passado, os monstros poderiam mudar toda a história em uma espécie de efeito borboleta, então eles treinaram os monstros (e mentiram) pra temerem esse mundo do passado, fazendo com que eles não interagissem muito com ele.

Uma conexão entre Vida de inseto e Monstros S/A: Vemos o mesmo trailer nos dois filmes. No Vida de inseto, o trailer está velho, e no de Monstros S/A, onde Randall volta no tempo pra assustar os moradores desse trailer, ele está novo.


Dito isso, Monstros S/A é o filme que chega mais longe na linha do tempo dos filmes da Pixar. No final, animais, humanos e máquinas finalmente encontraram um jeito de viver em harmonia. 

Mas então temos Boo, a menina do Monstros S/A. Ela viu tudo o que acontece no futuro desde criança. Ela ficou obcecada em responder as tantas perguntas que qualquer pessoa na mesma situação teria, e uma delas é "Por que os animais de lá são inteligentes e os daqui não?" Ela lembrou que as portas foi a maneira que ela entrou no mundo do futuro. 

Boo é a bruxa de Valente. Ela acha uma maneira de viajar no tempo, e vai direto para a fonte da "mágica" que deixa os animais inteligentes, e cria portas pra tentar encontrar Sully novamente. Lembra-se que a bruxa sempre desaparece quando passa por uma porta? 

Veja esse desenho da Bruxa:

E ela até faz o carro do Pizza Truck talhado em madeira, e isso só faz sentido se ela já tivesse visto um.

Boo achou Sully novamente? Não sabemos. Mas o seu amor por Sully é a causa de todos os filmes da Pixar. Se não fosse por isso, nada teria acontecido. O amor de diferentes pessoas, espécies e épocas foi a maneira que a Terra conseguiu sobreviver, mesmo com crises de energia. E essa é a teoria da Pixar.






Comente com o Facebook: