Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Como a década de 40 pensava que era a vida no sistema solar

Normalmente o humano sempre imaginou como seria o futuro e o universo com as ferramentas que tinham em mãos. Conforme o tempo passa, ficamos mais realistas, porém, mais visionários. Tornamos as previsões mais reais. Mas imagine 70 e poucos anos atrás, quando não tínhamos quase nada da tecnologia que temos hoje. Claro que o humano fazia cagadas homéricas nas descrições que tinha do espaço e do tempo (assim como vamos descobrir que teremos que abandonar o materialismo pra nos teletransportamos e viajarmos acima da velocidade da luz). Revistas que descreviam a vida nos planetas do sistema solar eram comuns até descobertas mais detalhadas sobre os planetas que nos rodeiam. Essa é uma revista dos anos 40 que sabe-se lá como conta detalhes dos povos que vivem no sistema solar:


"Nessa pintura vívida e imaginativa, o artista Paul desenha sob fatos científicos pra retratar uma cidade do planeta irmão da terra onde pessoas com pés de teia evoluíram em um mundo aquático". Esse é só o começo dessa trip de LSD.



"Uma cidade em Urano - Metalis, a incrível cidade de metal e vidro dos homens vedados de Urano" - Faz sentido a vedação, já que é o planeta com a atmosfera mais fria do sistema solar (chega a -224º).


"Crystallis, a cidade de vidro de Io - Uma cidade inteira construída de cristais reluzentes parecidos com jóias. É isso o que um visitante encontra na estranhamente bela Crystallis, a capital de Io, satélite de Júpiter". Pensa quanta maconha esse cara fumou. A população do lugar parece Panda que acasalou com formiga.


"Uma cidade em Júpiter - Aqui uma concepção imaginativa de uma cidade no mundo gigante do sistema solar, baseada em observação astronômica desse mundo", tirando o fato de que é um planeta gasoso, ou seja, se algum objeto conseguisse passar pelo meio do planeta sem ser desintegrado pela pressão atmosférica grotesca, passaria reto, sem empecilhos. Mas o legal desse lugar é que a estátua gigante que deve ser sede do governo segura um bong gigante e sai fumaça de todo lugar.


"Uma cidade em Plutão - Profundo, cidade subterrânea dos homens-morcego de Plutão. Aqui nesse mundo glacial distante,o único lugar pra uma cidade é no subterrâneo. É um mundo incrível de cidades-caverna, homens-morcego e ciência muito avançada"


"Uma cidade em Marte - Frequentemente, enquanto contemplamos o céu noturno, nos perguntamos se os outros planetas que orbitam nosso Sol são populados como o nosso mundo. Existem cidades neles? Se existem, como elas são? O artista Paul retrata aqui uma imaginativa, e ainda cientificamente acurada, concepção de uma cidade típica de Marte". O artista Paul respira ciência acurada.


"A vida em Titã - Nessa pintura imaginativa, o artista Frank R. Paul retratou sua concepção das possíveis formas de vida que habitam Titã, o maior dos satélites de Saturno. Titã é maior que a Lua, mas o quão maior não é definitivamente conhecido. Alguns cientistas acreditam que Saturno mesmo, um grande planeta, retém calor o suficiente pra irradiar para seus satélites, e isso faz com que seja possível que existam formas de vida neles. O Sr. Paul imagina Titã como um mundo primitivo, habitado por lagartos monstruosos e dinossauros. Um mundo de pântanos, animais ferozes e plantas gigantes"

"A vida em Netuno - O homem de Netuno vive em um mundo de grande densidade, e ele é forçado a lutar contra um meio-ambiente cruel. Com uma extraordinária gravidade, uma superfície instável, provavelmente líquida com pouca área terrestre e atmosfera densa. Todos esses fatores apresentam grandes problemas"



"O homem de Vênus - Uma concepção científica do vizinho mais próximo da Terra. A ciência diz que Vênus é um planeta vizinho e formas de vida humanoides são mais possíveis do que em qualquer outro planeta"

"A vida em Mercúrio - Mercúrio, estando perigosamente perto do Sol, é um planeta com calor terrível. A vida, diz a ciência, só é possível na forma de insetos"



"A vida em Júpiter - Os habitantes de Júpiter teriam que ser pesados e detentores de grande força pra lidarem com a enorme gravidade do planeta gigante. Talvez eles teriam um jeito desajeitado de se locomoverem, já que pernas compridas seriam impossíveis. Um terráqueo precisaria de um carro trator pra ir lá"

"A vida em Plutão - Esse mundo frio e de eterno crepúsculo seria mais facilmente habitado por homens-morcego alados com grande pelugem protetora"




"A vida em Saturno - A vida em Saturno iria evoluir por linhagens de insetos com corpo leve, capazes de andar como aranhas na superfície pantanosa e instável de lá"

Eaí, será que o artista Paul está certo? Vamos até Saturno conferir, segure na minha mãããããão

Comente com o Facebook: