Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Os 100 títulos de livros mais bizarros do século 18

Ledo engano achar que as grandes obras todas estão no passado. Uma ou outra pessoa mais coerente foram tidas como gênios insuperáveis por conta de, como eles eram os únicos coerentes em um mar de lama literário, acabarem se destacando. Hoje temos obras que vão muito além de Sócrates e Aristóteles ou Platão, mas como são muitos, não conseguem carregar toda a admiração da humanidade para eles, sendo essa diluída, e cria a impressão de que estamos em um declínio cultural, sendo que é justamente o contrário que tem acontecido. Exatamente hoje temos as melhores obras literárias da história sendo publicadas. Uma coisa que mostra muito bem como o livro médio de antigamente era um completo lixo bizarro, reuni 100 títulos de livros do século 18, pra você ver o absurdo que era. Os livros e sites de onde foram tirados os títulos estão no final do post.



"As vantagens da educação. Uma história de erros e suas mamães"

Não sei se você reparou, mas é uma história de mães e filhos (os erros).

"As aventuras de um alfinete, que era pra ter a ver com ele mesmo, ela mesma ou isso mesmo"

Afinal, o que é um alfinete?

"A história de um jaleco irlandês, intercalada por piadas bizarras feitas por um par de calças"

Imagina quanto ópio o cara usou pra escrever esse livro.

"As aventuras de uma pena de avestruz de qualidade"

Aventuras emocionantes, com certeza.

"As aventuras de um relógio!"

Qual é a do século 18 que personifica coisas aleatórias?

"A história comovente de duas jovens madames, que têm suas vidas arruinadas pela obsessão pelas diversões da cidade. No final, muitas notas práticas. Por Dr. Typo"

Os títulos também eram sinopses, pelo jeito.


"Histórias amorosas de amores simples do Peter, o longo"

Amores simples e longos.

"Tudo, menos o que você espera"

Um livro surpreendente.

"Argal; Ou, o demônio de prata, sendo as aventuras de um espírito demoníaco. Incluindo uma série de anedotas interessantes, com a qual o demônio fica encantado durante o seu confinamento em uma substância metalina porque foi condenado. Relatado por ele mesmo"

Fiquei com vontade de ler.

"Espanto!!!!!!!"

Eita!!!!

"Atrocidades de um convento"

Incluindo se masturbar com uma vela.

"O jornal do solteiro, endereçado (sem permissão) às mulheres da Inglaterra"

Queria saber como conseguir permissão pra isso.

"A mão ensanguentada, ou, o copo fatal. Uma história de horror".

Na dúvida entre dois títulos, use os dois.

"O livro!!! Ou, memórias de procrastinação"

O segundo título explica o primeiro.

"Orçamento, ou fragmentos de moral e entretenimento"

Agora você escolhe.

"Mas qual?"

Qual o quê?

"O castelo sem um espectro"

Acho que isso configura um castelo normal.

"Os charmes do dandismo; Ou, vivendo com estilo. Por Olivia Moreland, chefe das mulheres fanfarronas".

Ser chefe das mulheres fanfarronas não é pra qualquer uma.

"Convicção, ou, ela é inocente!!!"

Parem de usar dois títulos!

"Adultério triunfante; ou, incontinência matrimonial reivindicada"

"O ovo, ou as memórias de Gregory Giddy, com as elucubrações dos senhores Francis Flimsy, Frederick Florid, e Ben Bombast. A elas são adicionadas as opiniões pessoais de Patty Pout, Lucy Luscious, e Priscilla Positive. Também, as memórias de um filhotinho honrado. Concebidas por uma célebre galinha, e lidas antes de vir ao público por um criador de galinhas".

Nem sei o que dizer.

"A expedição do pequeno pickle, ou, a bela plotadora".

É sério, alguém lia essas coisas?

"A moda da infidelidade"

Entre nessa moda você também!

"A culpa era toda dele. Uma série de cartas escritas por uma moça"

Você depois do término de um relacionamento.

"Flim-flams! Ou, a vida e os erros do meu tio, e as aventuras amorosas da minha tia! Com ilustrações e obscuridades de Messieurs Tag, Rag e Bobtail. Contém um índice esclarecedor!

Talvez um erro do tio dele foi se casar com a tia. E talvez, mas só talvez, o índice seja esclarecedor porque mostra em quais páginas começam os capítulos.

"O flibusteiro dos alpes"

Os flibusteiros era uma classe de piratas das Américas. não sei o que um estaria fazendo numa cordilheira da Europa.

"As genuínas e divertidas memórias de uma conhecida mulher que gosta de intrigas. Escritas por ela mesma"

A frase final põe em cheque a autenticidade das declarações do título.

"Bons homens em encontros modernos. Uma história satírica"

Provavelmente escrito por uma mulher desiludida com o amor.

"A arte feliz da provocação"

Trollbaits já existiam no século 18, pelo jeito.

"Ele sempre está no caminho"

Sobre pessoas que andam devagar na calçada.

"Hesitação; Ou, casar ou não casar?"

Com certeza uma decisão difícil, menos na Índia.

"A história de um cachorro, escrita por ele mesmo e publicada por um senhor que era o seu dono. Traduzida do francês"

Sempre quis ler a história de um cachorro francês escrita por ele mesmo.

"Casa. Um romance. Mas não espere uma história enfeita na roupagem da fantasia - Mas olhe em casa"

O autor pode ser o Eduardo Jorge.

"Vingança horrível, ou, O monstro da Itália"

Um bom filme zumbi onde Júlio César volta pra matar o filho.

"Como eu nasci"

Uma versão antiga do "How i met your mother"

"Seres humanos"

Um título bem abrangente.

"Caçadores de maridos!!!"

Qual é a desses pontos de exclamação?

"Não posso pagar por isso e outras histórias"

Nas outras histórias está incluído "faz fiado?"

"Vou considerar isso"

Uma história sobre a falta de coragem pra dizer não.

"A adúltera imaginária"

Todos nós cometemos adultério na imaginação.

"As interessantes aventuras de uma carruagem de aluguel (relatadas pelo dono)"

Acreditavam mesmo que objetos guardavam histórias, bem mais que hoje

"Isso é estranho? Por Marmaduke Merrywhistle"

Acho que é

"Fui eu, uma história por mim, alguém que não se importa por nada ou ninguém"

Livro infanto-juvenil, eu acho.

"Mistérios italianos, ou, mais segredos do que um"

Mais do que um pode ser qualquer coisa.

"As aventuras risíveis de Charles e Lisette, ou, As barbas"

Gosto como os dois títulos escolhidos não se relacionam nem um pouco.

"Uma lição para maridos"

Capítulo 1: Abaixe a tampa da privada.

"Os libertinos, ou, mistérios monásticos"

Esses monges libertinos...

"A vida e as extraordinárias aventuras, os perigos e as fugas essenciais de Timothy Ginnadrake, uma criança de fortuna herdada"

Timothy é um garoto bom mas tem que aturar...

"Amor e loucura. Uma história muito verdadeira. Uma série de cartas entre duas pessoas das quais os nomes talvez seriam mencionados se elas fossem menos conhecidas ou menos deploráveis"

É, melhor deixar os nomes em off

"A mulher atraente máscula, ou, a história do Hon. Por Edward Astell"

A história de um travesti, pelo jeito.

"A marquesa!!! Ou, a encantadora amadurecida"

Ela pensa muito bem antes de encantar.

"A vida de casado, ou, erros por todos os lados"

Um jeito sutil de dizer que o casamento é uma bosta.

"Matrimônio, ou, a altura da felicidade, ou, o extremo da miséria"

Outro jeito, menos sutil agora.

"Memórias de uma peruca velha"

Com certeza são muitas.

"Uma anedota moderna da antiquada família Kinkvervankotsdarsprakengotchderns"

Melhor sobrenome

"Sedução moderna, ou, inocência traída. Consistindo de várias histórias sobre as principais Madalenas, recebidas na caridade desde que foram estabelecidas. Muito apropriado pra ser lido por todas as pessoas jovens, já que eles demonstram uma devoção às artes que são mais fatais à inocência e à juventude. Ou, as misérias de consequências que não acabam decorrentes do afastamento das virtudes"

Um livro sobre ouvir Miley Cyrus.

"Mais fantasmas!"

Mais?

"A mão misteriosa, ou, horrores subterrâneos"

Será que existe uma mão misteriosa em um macabro mundo subterrâneo?

"O marido misterioso"

O mistério maior é alguém ter escolhido viver ao lado de alguém misterioso.

"A gravidez misteriosa"

Quem é o pai?

"Mistério sobre mistério"

Muito mistério pra um livro só

"O jornal do casamento, ou, anúncio para maridos"

O Badoo do século 18

"Sem entusiasmo"

Um livro bem monótono

"Nada novo"

Por que raios alguém leria isso?

"Um romance do gênero romance. Uma diversão noturna pra você e pros seus amigos, onde todos são convidados pra rir, mas"

Sim, termina com esse "mas" solto no infinito.

"Ninguém é obrigado a chorar"

Se você não chorar lendo, já sabe

"O convento de mulheres atraentes"

Roteiro de muito filme erótico

"Nubilia à procura de um marido"

História comum

"O pedestre observador montado a cavalo"

Se fosse observador o suficiente, notaria que alguém montado a cavalo não é um pedestre

"Estranho o suficiente, tenha certeza"

Tenho toda a certeza do mundo

"O tijolo do Papa, ou, o que é a morte"

Sobre a engenharia civil católica passando pela filosofia niilista.

"Sobre parentes e esposas, ou, inconsistências e erros"

Um livro bem incisivo

"A vila pacífica, uma história agitada"

Tem...certeza?

"O bandido polonês, ou, quem é minha noiva?"

Bandidos sempre têm problemas em matrimônios

"Princesa Coquedoeuf e o príncipe Bonbon"

Príncipe Bonbon, uiiiii

"Incidentes prováveis"

Sobre sua vida

"Prodígio!!!!"

Sempre que eu vejo essas exclamações eu penso "eita porra" não importa o que tá escrito.

"A pergunta, quem é Anna?"

Sobre aquela mina que chega do nada na festa

"Leia e dê um nome"

Rei da preguiça

"Realidades, não é um romance. Uma história sobre a vida real"

Tá, já entendi.

"O roubo arruinado, ou, a bruxa de Scot-Muir, comumente chamada de Madge"

Uma bruxa que conseguiu arruinar um roubo. Interessante.

"O depósito sagrado"

Aquele de quando você tá no negativo

"Diz ela sobre o seu vizinho: O quê? Por um inglês antiquado"

O quê?

"Segredos em toda mansão"

Espero que tenha um capítulo sobre a Mansão Thug Stronda.

"Sócrates fora de juízo"

Imaginei Sócrates brigando na balada bebão

"Os espectros, ou, Lord Oswald e Lady Rosa, incluindo uma consideração sobre a Marquesa de Civetti que foi basicamente presa em um calabouço embaixo de seu castelo pelo seu filho mais velho, cuja avareza cruel colocou ele na comissão do pior dos crimes, que mancha os anais da humanidade".

Acho que Lord Oswald e Lady Rosa acabaram ficando em segundo plano

"Aqui tem um segredo, descubra-o"

Essa dica estraga tudo.

"As coisas pelos seus nomes certos; Um romance, escrito por alguém sem nome"

Tive que rir

"Pensando-pra-mim-mesmo, Um sério-ridículo. Uma comédia-trágica. Escrito por Pensando-pra-mim-mesmo quem? Em dois volumes"

Livro pra se ler na brisa de LSD

"Os três monges!!! Do francês"

"Os três perigos pra um homem, ou, guerra, mulher e bruxaria"

São as coisas que eu tenho mais medo nessa vida.

"As viagens de um arqueiro de Hildebrand, escudeiro, por Carnovirria, Taupiniera, Olfactaria, e Audinante, na Nova Zelândia; E pelo poderoso reino de Luxo-Voluptot. Escrito por ele mesmo, que foi pro litoral na melhor parte da história, e escapou de ser devorado e cortado com o resto da tripulação do navio, onde depois acontece um tiroteio na mata, onde, depois, ele é deixado pra trás na aventura"

Que spoiler é esse???

"O tutor da verdade pelo autor do pupilo do prazer &C &C"

Não sei se isso é bom ou ruim.

"Errei ao me casar com ele"

Todas passam por isso

"Muito estranho, mas bem verdadeiro! Ou, a história da jovem esposa de um homem velho"

Um livro sobre Marcelo Camelo e Mallu Magalhães

"Walter, o assassino"

Pelo jeito não é um livro onde será difícil descobrir quem é o assassino

"O que eu penso do mundo?"

O ponto de interrogação muda tudo

"Quem ele pode ser, ou, quem é o seu pai?"

Aparentemente sua genealogia influenciava muito em quem você era.

"Quem é o noivo? Ou, descobertas nupciais"

Isso não é algo que não deveria ser descoberto, e sim, de conhecimento de todos? Até que eu leria esse livro.

"Quem é o assassino?"

O Walter

"Vinho e nozes"

Sobre beber vinho e comer nozes.

Fontes:

Garside, Peter, et al. The English Novel 1770-1829: A Bibliographical Survey of Prose Fiction Published in the British Isles. Oxford: Oxford UP, 2000. Print.
Tracy, Ann Blaisdell. The Gothic Novel, 1790-1830: Plot Summaries and Index to Motifs. Lexington: Kentucky UP, 1981. Print. 
The toast

Comente com o Facebook: