Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

20 bêbados que dormiram em lugares extremamente estranhos

Foram 3 vezes em que, após uma bebedeira, acordei em lugares estranhos. A primeira foi quando fui em uma festa atraído por um panfleto onde aparecia uma famosa foto do Johnny Cash. Na verdade eu não iria lá, mas era meu aniversário e a namorada de um amigo meu ganhou um concurso de miss na escola dela, e o prêmio era uma pulseira vip com tudo incluso e acesso do camarote. É óbvio que os organizadores pensavam em transar com ela, e devem ter se decepcionado muito quando cheguei com uma pulseira destinada apenas a organizadores e ela. Perguntei a um deles porque tinha o Johnny Cash no panfleto já que teria só funk, e disseram que "acharam a imagem legal". Filhos da puta. Me embebedei, e no fim acabou que eu salvei a festa conversando com um policial que iria acabar com tudo, comecei a comandar o bar (não lembro ao certo como chegou a isso) e ganhei uma garrafa de alguma coisa pra ir embora. Acabou que, indo embora com dois amigos, resolvi entrar em um ônibus sem avisa-los. e lembro do cobrador brigando comigo porque eu não tinha dinheiro. O cobrador fez com que eu descesse na rodoviária, uns 3 km da minha casa, e quando desci, chovia muito. Andei até em casa e quando cheguei no meu bairro, dei blackout total. Acordei com minha mãe me chamando na rua. Dormi na calçada e estava coberto de cocô de pombo. Minha mãe disse, nesse dia, que se preocupava com meu futuro. Pra fechar com chave de ouro, fiz uma viagem pra São Paulo alguns dias depois, e na volta, ao esperar uma das vans clandestinas que ficam ao lado do Jabaquara, o motorista disse: "não foi você esses dias que dormiu bêbado na frente da minha casa?". Perfeito. Obrigado, destino.

Na segunda vez eu estava em uma chácara em São Carlos, trabalhando em um evento do meu pai, chamado ExpoMundi, com mais dois amigos, e fomos pra um bar beber chopp. Então descobrimos que o dono desse bar era dono de uma balada também e, bêbado, resolvi meter o louco, dizendo que éramos organizadores de um grande evento (estávamos cuidando da bilheteria de um evento pequeno) e queríamos comemorar numa balada. Funcionou, porque, embora o evento fosse pequeno, meu pai fez uma matéria paga na TV local, que era barato até, o que deu embasamento pra minha mentira. Ele então me deu o telefone pra eu ligar pro chefe de segurança quando eu chegasse pra colocar ele na linha e autorizar minha entrada gratuita. Óbvio que, com dez mil cervejas na cabeça, cheguei como uma celebridade no local, passei na frente de todo mundo na fila e gritei bem alto "chama o (nome do chefe de segurança) aí!". Chamaram, dei o celular pra ele, e ele autorizou minha entrada. Devem ter pensado que eu era algum pica das galáxias. Lá dentro, com outras 10.000 cervejas e um daqueles combos de uísque que ficam piscando, falei pra um amigo "vou conseguir uns vips". Ele disse que duvidava, e esse é o meu principal combustível pra minhas conquistas na vida. Já bêbado, acabei numa salinha com uma gorda, que acabou me dando as pulseiras. Voltei com elas, subimos e lá um japa de terno comemorava aniversário. Meu amigo bêbado roubou um pedaço de bolo, discutimos e (branco na minha memória) ele nos presenteou com uma garrafa da vodka Cyroc. Ótima vodka. Depois, na hora de ir embora e depois de eu levar um fora deprimente devido ao meu estado (deprimente porque ela beijou meu amigo logo em seguida), fomos embora. Na saída, um cara me empurrou (ou eu achei que tinha me empurrado) e como eu estava me achando um super-herói, fui pra cima dele e seus 4 amigos. Acontece que (branco na minha cabeça) ajudamos eles com um roubo ao carro deles e eles nos presentearam com meia garrafa de Jack Daniels. Ótimo uísque. Fomos embora, eu perdi meu RG e meu amigo perdeu o documento do carro (uma ótima notícia pra quem precisa viajar). Ah, eu acordei de cueca no meio da cozinha.

A terceira vez eu fiquei bêbado de pinga vendo Netflix e acordei embaixo da minha mesa de escritório quebrada. Ao levantar, quebrei dois copos. Veja bêbados em situações semelhantes:


Pelo menos nunca dormi num mictório


Apreciando o céu e as estrelas



Esse gato ama quando isso acontece


Pelo menos ele está coberto


Antes de dormir, ela lembrou de apontar onde está a moeda


Pronto pra viagem


O eterno conflito bêbado entre fome e sono


Inclusive de pijama


Quando ela acordar, já dá de cara com pizza


Tão bêbada que se fantasiou de Sonho de Valsa


Varrendo a sujeira pra debaixo do tapete


Arte pode nascer de qualquer lugar


Quando você decide ligar pra alguém vir te buscar porque você tá muito louco e...


O cara cai com tudo no chão e não acorda, pensa no álcool ingerido


Essa foto dará uma ressaca moral grotesca pra esse coitado (lembrando, cuidado com o efeito cheerleader)


Dormindo em um lugar maravilhoso


Não atrapalhando ninguém, tudo bem


Lembrando dos tempos de infância
só que agora não tem pai pra te levar pra cama
PORQUE ELE MORREU
ELE MORREU E NÃO VAI MAIS VOLTAR


Vai ser estranho se ela acordar com sede e não lembrar de onde está


Eu me vestia assim com 11 anos de idade, vai tomar no cu seu gordo

Gostou do post? Então veja também:

Comente com o Facebook: