Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

A tríade do amor: as três partes fundamentais desse sentimento

Parte desse meu texto é tirada do vídeo "Flame" do Rob Bell. Caso tenha preguiça de ler, para de ser pau no cu e leia. Caso ainda decida por continuar sendo um preguiçoso mental, role pro final do post e veja o vídeo.



No Cântico dos Cânticos, um dos livros do antigo testamento, existem 3 palavras em hebraico que significam amor. A primeira é Raya. Raya também significa "amigo";"companheiro". Sabe a pessoa que você pode contar essas coisas que você não conta pra ninguém, que você pode confiar? O núcleo dessas relações é o Raya, é a amizade entre vocês.

A segunda palavra hebraica pra amor é Ahava. É a vontade tão grande de estar com alguém que chega a doer no coração. O Ahava é quando sua mente se volta totalmente pra pessoa. Quando você não consegue parar de pensar nela. É como uma mega-paixão. No Cântico dos Cânticos diz que o Ahava pode ser forte como a morte, que muitas águas não podem apagar o Ahava. É o sentimento que te leva a tomar a decisão de se unir com uma pessoa.

A terceira palavra é Dod. É o tesão pela pessoa. É o elemento físico e sexual da parada toda. É de onde feio a palavra grega "Eros" que derivou a palavra "Erótico". 

No vídeo ele compara cada uma dessas palavras com uma pequena chama, e só com as três juntas, ao mesmo tempo, nós temos o sentido pleno da palavra amor, a grande chama. É só aí que você dizer "eu te amo" e estar falando algo que condiga com a verdade. Acho que você vai pensar duas vezes antes de dizer que ama pizza, né?

Acontece que você não está andando na rua, tropeça em alguém e constata o Raya, Ahava e Dod ao mesmo tempo. Você constata um ou dois deles. Você pode ver alguém e constatar o Dod, o tesão. Você pode ter uma profunda amizade e constatar o Raya, você pode estar em um Ahava com alguém, e todos isoladamente. A busca pelo amor começa quando, mutuamente, se detecta um dos três entre vocês.

Quando você começa algo com alguém, seja oficialmente ou não, vocês começam a querer adentrar cada vez mais fundo por entre as camadas da mente do outro. Existem certos momentos-chave dessa busca, onde um permite ou não o outro se aproximar mais do seu núcleo, avançando mais uma camada da alma. Caso seja uma busca bem-sucedida, você chega no núcleo da pessoa, no que ela é mesmo, e ela chega no seu, e isso faz com que vocês se tornem uma coisa só, uma extensão um do outro. E se for mesmo amor, será eterno. O processo não pode ser desfeito. Se um dia acabar, não era amor, e não era pra ser. 

Muitos acreditam que perderam a fé no amor, mas a verdade é que nem encontraram essa fé ainda, por não entender como a coisa funciona. O que expliquei aqui é o primeiro passo de muitos pra entender esse sentimento nobre, mas na verdade é o único passo que dei. Quanto mais você aprende, mais você vê que não sabe nada. Quando eu descobrir mais alguma coisa, eu te aviso.

O vídeo:


Gostou do post? Então veja também:

Comente com o Facebook: