Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Indiano processa os pais por ter sido concebido sem o seu consentimento


Um indiano de 27 anos decidiu processar os pais porque foi concebido sem o seu consentimento. Ele mantém uma página que se diz "anti-natalista" e usa uma barba falsa junto com um óculos escuros pra manter o anonimato. Segundo ele, é moralmente errado conceber uma criatura racional sem o consentimento dela. Após o anúncio do processo, a BBC resolveu entrevistá-lo.

O indiano Raphael Samuel disse aos jornalistas que é errado conceber uma criança sem o seu consentimento porque a vida é cheia de sofrimentos. Embora ele reconheça que não possamos dar nosso consentimento antes de nascermos, também alega que "nunca pediu pra nascer".



 

O argumento dele prossegue: se nós não pedimos pra nascer, fomos obrigados a isso, e portanto devemos ser pagos pra viver. Os pais de Raphael levará o caso ao tribunal, e seus pais são advogados. Sua mãe falou com os jornalistas e disse: "admiro a audácia do meu filho de querer colocar os pais no tribunal sendo que somos ambos experientes advogados. Se ele acha que consegue provar o seu caso, então admito a minha culpa e pago o que lhe devo".

Ele faz parte do movimento "anti-natalista", cuja ideologia diz que a vida é cheia de sofrimentos, e portanto devemos parar de reproduzir. Diz ele que se a humanidade desaparecer, o sofrimento acaba. "A humanidade não tem sentido. Muitos estão sofrendo. Se a humanidade fosse extinta, os animais e a terra seriam mais felizes e nenhum humano sofreria".

Tal ideologia se assemelha muito à dos Cátaros, que muitos historiadores concordam que poderia ter extinguido a humanidade se tivesse vencido as batalhas que travaram na Idade Média. Muito provavelmente ele irá perder o caso nos tribunais, mas está fazendo isso pra divulgar sua página.

Fonte: BBC