Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Violência na Venezuela despenca porque bandidos não têm mais dinheiro pra comprar balas


A espiral caótica em que a Venezuela entrou atingiu um grupo inesperado de pessoas: os criminosos. O preço da munição subiu ao extremo, enquanto o dinheiro dos venezuelanos foi desvalorizado. Além disso, os bandidos reclamam que cada vez é mais difícil encontrar coisas de valor que podem ser roubadas.



 

Um criminoso conhecido como "cachorro" diz que não é mais possível pagar o preço de 1 dólar por bala (o preço fixo do mercado negro). Hoje, os venezuelanos ganham em média 6.5 dólares por mês. "Uma pistola costumava custar essa nota", disse ele enquanto mostrava 10 bolívares; "hoje isso não é mais nada".

Outro bandido, "El Negrito", que manda numa gangue chamada "Garotos Loucos", disse que não consegue mais manter sua família com assaltos. "Atirar uma bala hoje é luxo".

"Se você esvazia o pente, jogou fora 15 dólares [mais que o dobro da renda mensal de um venezuelano]. Se a polícia pega sua arma, lá se foram 800 dólares".


Com essa situação, a taxa de homicídios no país caiu em 10% no último ano, mas ainda assim, a Venezuela continua sendo um dos países mais violentos do mundo. As taxas de roubo também caíram porque não há o que roubar. O sapateiro Yordin Ruiz diz: "se eles roubam uma carteira, não tem nada nela". Os cofres dos bancos estão praticamente vazios. Ninguém mais usa dinheiro.

Bizarrices de um país que foi implodido.

Fontes: Business Insider, AP News e Washington Post