Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Funcionária de 20 anos chora e coloca mãe no viva-voz pra falar com a chefe depois de correção gramatical


Muita gente tem que enfrentar estresse no trabalho, e, acumulado com os outros estresses de sua vida pessoal, acabam explodindo emocionalmente e fazendo coisas que não gostariam de fazer. Muitos se seguram e choram no banheiro, ou coisas parecidas. Mas aparentemente as pessoas estão se tornando mais frágeis, e "explodindo" com mais frequência e por coisas cada vez mais bobas.

Carol Blymire, executiva de comunicações e relações públicas, relatou um caso peculiar que presenciou. "Em um escritório de um cliente, uma jovem mulher estava em reunião com sua chefe. Estimo que tivesse uns 20 anos. A chefe estava lhe dando feedback e falando das edições que fez nos textos da jovem funcionária.




Elas estavam falando em tom ameno, mas o volume começou a aumentar no fim da conversa porque a jovem moça ficou agitada com uma das correções. Essa correção em particular foi da palavra "hamster", que a jovem escreveu como "hampster".

A jovem moça ficava dizendo: "eu não sei por que você corrigiu isso só porque coloquei um 'P". A chefe disse (calmamente): "Não é assim que essa palavra é dita. Não tem P em 'hamster".

Jovem funcionária: "mas você não sabe disso. Eu aprendi a colocar um P aí então é assim que eu escrevi".

A chefe (calma e profissional): "vamos ver em algum dicionário online como se escreve "hamster".

A jovem se recusa a olhar porque não tem problema colocar um "P" em "hamster" já que foi o jeito em que ela escreveu.

A chefe: "vamos continuar e ver as outras edições". A jovem lutava contra as lágrimas.

A chefe: "eu sei que correções podem ser difíceis às vezes, especialmente quando você trabalha em novas coisas conforme avança na carreira, mas é um processo necessário e torna a nós todos melhores naquilo que fazemos".

Então a chefe se levanta e vai pra outro lugar. A jovem, transtornada, vai pra uma mesa em uma área comum, joga com violência todas as suas coisas na mesa e começa a digitar no celular. Então o seu celular toca.

Era a sua mãe. A jovem mandou mensagens pra mãe dizendo que precisava falar com ela URGENTEMENTE. Então ela coloca a mãe no viva-voz no meio do trabalho. Ela então começa a chorar e falar pra sua mãe conversar com sua chefe pra não ser má com ela porque ela escreveu "hamster" errado.

Sua mãe responde (no viva-voz) que sua chefe é uma idiota e que ela deveria fazer uma reclamação por conta da "limitação criativa" que estava sendo imposta sobre sua filha. Então ela começou a reclamar que achou ter feito um texto perfeito e que todas essas correções foram injustas. Falou também que estava de ressaca, enquanto todos os funcionários se entreolhavam.




Esse é o resultado de uma geração sendo ensinada que pode moldar a realidade conforme o seu "bem-querer". Provavelmente foi demitida.