Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Homem se pinta de preto em seu julgamento e faz a acusação de racismo mais estranha da história dos tribunais


Mark Char é um idoso que foi preso depois de uma série de crimes que cometeu após problemas no trânsito. Ele, sucumbindo completamente à ira, saiu do carro e acabou esfaqueando uma pessoa por 5 vezes.

Durante o seu julgamento, depois de todas as tentativas de defesa serem fracassadas, o homem apelou pra sua última tentativa, logo antes do veredito. Pintou a cara com uma caneta pilot da cor preta e preparou seu discurso final.



Alguns pensariam que ele diria, como certas pessoas que passam em concursos públicos, que na verdade ele é negro e que estava sendo condenado por conta do racismo endêmico no sistema judicial, ou algo assim. Mas não. O que ele planejou era bem pior.

Disse ele que, por conta do seu julgamento ser completamente injusto, que então ele estava sendo tratado como um negro, e que, portanto, agora ele é negro. Sim, essa foi sua tentativa desesperada de defesa. O melhor é a cara do advogado no momento em que ele fala isso. E ainda chamou o juiz de "canguru". "Agora, esse canguru está tentando me mandar pra prisão perpétua por eu ter defendido a minha vida contra o ataque de três pessoas - essencialmente me tratando como um negro. Então agora eu sou um negro".

Mark Char foi condenado à prisão perpétua por tentativa de homicídio.