Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Projeto de lei quer taxar jogos violentos pra diminuir número de tiroteios em escolas


O político Cristopher Quinn apresentou um novo projeto de lei no estado da Pensilvânia, nos EUA: taxar os jogos violentos. Com o dinheiro, o projeto planeja direcionar fundos para a segurança de escolas. Os fundos seriam usados pra detectores de metal, vidros à prova de balas, câmeras de segurança e mais. 




A taxa seria de 10% do valor do jogo. O problema com a ideia é que não existe estudo algum apontando jogos violentos como causa de violência no mundo real. Um estudo, por exemplo, que usou 1.000 adolescentes como base, publicado pela Royal Society em fevereiro, feito pelos cientistas Andrew K. Przybylski e Netta Weinstein, constatou que não há nenhuma ligação entre uma coisa e outra. O estudo na íntegra pode ser lido aqui.

Porém, é provável que o projeto de lei não vá pra frente, já que em decisões passadas, a Suprema Corte dos EUA decidiu que o conteúdos dos jogos é protegido pelo direito de liberdade de expressão, mas como os estados têm mais autonomia por lá, só o tempo dirá.

Quanto à verdadeira solução, as opiniões se dividem: uns dizem que todos devem estar armados, outros dizem que ninguém deve ter armas. O primeiro grupo alega que, se alguém sabe que todos estão armados, não vai iniciar um tiroteio porque iria morrer rapidamente. E se soubesse que ninguém tem armas em tal lugar, se sentiria mais seguro para iniciar o tiroteio.

O outro lado diz que se não houvessem armas não haveriam tiroteios, o que até certo ponto é verdade.

Fonte: Forbes