Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Idoso de 81 anos que "estava se sentindo sozinho" sai pra fazer amigos, acaba entrando na máfia e é preso


Ian Hemmens, de 81 anos, é um motorista de van aposentado. Dirigiu a vida inteira, se aposentou, e agora não tinha mais o que fazer. Estava só. Seu trabalho evitava a solidão, já que quase sempre tinha alguém pra conversar na van.


O idoso decidiu procurar o que fazer. Novos amigos, novas aventuras. Tomou coragem e saiu. 

No dia 10 de março, Dimitrijs Semelis viu dois homens invadindo a sua casa, e foi esfaqueado. Ficou à beira da morte. Os dois homens tiraram o homem da frente de sua família. Akkem Adebayo, segurando o homem no chão, disse ao comparsa Mahamud Sami: "esfaqueia ele!". Mahamud repetiu a ordem por 5 ou 6 vezes.

Porém, não era um assalto aleatório. Tudo aquilo foi planejado. Dimitrijs pisou no calo de alguém da máfia que controlava o tráfico de drogas da região, e Dimitrijs não deveria ter feito isso. Levou 6 facadas, "pra ficar esperto". Akkem e Mahamud saíram pela rota de fuga programada e entraram na van que aguardava em um local estratégico. Não estavam preocupados, afinal, o motorista era bem experiente, tinha 81 anos, e se chamava Ian Hemmens.

Um pulmão de Dimitrijs foi perfurado, mas as outras facadas não fizeram ferimentos graves. Chegou a ser colocado na UTI, mas se recuperou e está bem.


O idoso, que mora em Chichester, ao sair pra buscar suas aventuras anti-solidão, acabou conhecendo Mahamud, que o apresentou pra alguém e...quando foi ver, era o motorista de fuga da máfia. Em seu julgamento, a promotora do caso, Amy Packham, disse que a direção do idoso foi "muito efetiva", não só tirando Mahamud e seu comparsa da cena do crime, evitando sua prisão, mas levando-o a um lugar seguro permitindo que ele fugisse do país.

Mahamud de fato desapareceu, graças a Ian. A última notícia dele é que estava em um voo para o Bahrein.


Porém, a casa caiu pro motorista, e pro Akkem Adebayo, que segurou a vítima no chão. Akkem foi condenado a 9 anos de prisão por tentativa de homicídio, invasão domiciliar e posse de cocaína e heroína com intenção de distribuição. Já Iam foi condenado a 9 meses de prisão. Segundo ele, o que o levou a essa situação é "gostar muito de falar". Já foi dito que "no muito falar sempre há pecado".

Fonte: Metro UK