Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Homem com "fetiche de choque no pé" finge ser cientista pelo Skype e agora enfrenta 88 acusações de tentativa de homicídio


Um vício, depois de ser alimentado, passa a exigir de você, e te afunda em vontades que antes do vício, ninguém as teria. É o caso desses "fetiches" onde nos colocamos em situações nada racionais. Esse homem, de iniciais D.G, é um alemão cujo prazer sexual é ver mulheres levando descargas elétricas de 230 volts no pé.




Tal choque pode ser letal, e sabia ele que não dá pra chegar em uma mulher e perguntar: "você quer levar um choque de 230 volts no dedão do pé? Isso pode te matar". Então o homem de 30 anos fingiu ser um cientista que fazia experiências com estímulos elétricos.

Ele publicou no Ebay um anúncio procurando mulheres que quisessem participar de um experimento. O homem também oferecia um alto pagamento (aproximadamente 13 mil reais). O nome falso desse cientista fictício era Christian Vogel.



O "cientista" selecionou 88 mulheres bonitas para os "experimentos", que foram feitos pelo Skype. Ele instruía as mulheres sobre como fazer uma rede de fios pra dar o choque, e como teriam que colocar um prego entre os dedos.

Sendo bom em persuadir, em alguns dos "experimentos" até os pais das participantes se envolveram, devido ao alto valor prometido. Uma das vítimas, Natalie P, disse: "Eu estava com pouco dinheiro, então procurava na internet alguma oportunidade. O [nome do acusado] me pareceu bem sério, então topei, porque precisada da grana".

"Em uma das tentativas, levei um grande choque. Todos os meus músculos tremeram, eu me contorci, não conseguia respirar e caí no chão". Natalie percebeu que era uma ideia estúpida tudo aquilo, mas ainda assim acreditava na seriedade do homem e queria o dinheiro.

O esquema do "cientista" foi descoberto quando uma menina de 16 anos perdeu a consciência após um dos choques. Levada pro hospital, ela contou tudo o que ocorreu, e então a polícia foi alertada, que chegou até o homem.

Os policiais acharam mais de 100 vídeos com filmagens de mulheres levando choques em seus pés. O promotor, falando ao juiz no julgamento do caso, disse que as vítimas acreditavam que ele era um homem sério, e por isso participavam dos experimentos. Os advogados de defesa estão tentando diminuir a pena que será dada pelo juiz alegando que ele tem autismo.

As mulheres tinham que usar isso durante os "experimentos"

É claro que nenhuma das participantes viu a cor do dinheiro. Agora que o caso explodiu, 88 delas apareceram, e ele está sendo julgado por 88 tentativas de assassinato, já que, segundo os promotores, ele sabia que tais choques poderiam matá-las.

Fonte: The Sun