Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Idosos japoneses estão usando exoesqueletos pra trabalhar após governo aumentar idade da aposentadoria

Foto: Daigo Orihara

O Japão, percentualmente, tem a maior população de idosos do mundo, o equivalente a 26% do povo. Do outro lado, o Japão atualmente tem a menor taxa de natalidade. O que isto significa? Embora possamos tirar muitas conclusões e projeções daí, significa que as empresas que precisam de trabalhadores manuais estão bem preocupadas por lá.




Afinal, idosos não podem ficar no joga-tijolo/pega-tijolo dos construtores, ou não podem carregar várias tábuas de madeira de 3 metros de comprimento no ombro, ou martelar um metal incandescente, tirando aqueles velhos bombados que vivem nas montanhas (não mexa com eles).

Uma das medidas que o governo do Japão tomou quanto a isso foi adiar a aposentadoria da população, que, antes sendo de 60 anos, agora pode ser entre os 65 e 71 anos. Mas mesmo assim, no caso dos trabalhos braçais, a canetada do governo não ajuda muito as empresas riquíssimas que mais se preocupam com o PIB do que com o povo. A solução pra isso, no entanto, será estranha: exoesqueletos para idosos.

Uma empresa inventou um exoesqueleto que custará 1.300 dólares (aproximadamente 5.200 reais) e que permite que a pessoa levante 24kg para além do que conseguiria levantar naturalmente. O "combustível" do exoesqueleto será ar pressurizado, e poderá ser recarregado igual pneu em posto de gasolina.


Daigo Orihara, o porta-voz da Innophys, empresa que produz os exoesqueletos, disse que um dos clientes é uma empresa que trabalha com objetos pesados, e que graças ao exoesqueleto um homem de 70 anos pode continuar trabalhando com eles. A Toyota e a Panasonic foram duas das gigantes que investiram no projeto da Innophys, batizado de Atoun Model. Uma versão mais potente voltada pra trabalhos mais difíceis sai por 5.000 dólares

Se por um lado essa tecnologia pode ser muito boa, por outro lado sabemos que tal avanço foi feito com o intuito de fazer com que as "carcaças" (do ponto de vista empresarial) dos idosos rendam lucros se arrastando por aí em um robô pra conseguirem um salário sem aposentadoria. O Japão tem uma das maiores cargas de trabalho do mundo.