Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Mãe faz alerta após hacker "invadir" casa e conversar com sua filha de 8 anos


Uma câmera feita pra monitorar os filhos, vendida pela empresa Ring, foi comprometida após 4 dias de sua instalação. A câmera, conectada à internet, oferece monitoramento em tempo real pelo celular, bem como comunicação bilateral por voz. Porém, o que era pra aumentar a segurança das crianças, acabou virando a ameaça.




Um hacker conseguiu invadir a câmera e tentou iniciar uma conversa com a criança de 8 anos. Uma música estranha começou a tocar, a criança subiu pra ver o que era, perguntou: "quem está aí?" e ele respondeu: "Eu sou o Papai Noel. Quer ser minha melhor amiga?". Então a menina começa a gritar pela mãe.

A mãe, com o intuito de alertar outros pais que pensam estar seguros com tais dispositivos, divulgou o vídeo pra fazer o alerta: as empresas não estão vendendo equipamentos seguros para as famílias.


Ashley Lemay diz ter ficado horrorizada quando viu o vídeo, e que nem consegue ver até o final, quando ela começa a gritar "mamãe! Mamãe!", sem ir até a filha ver se ela está bem. "Ele pode ter visto ela dormindo, se trocando...digo, pode ter visto todo tipo de coisas". A Ring, que é da Amazon, ao ser perguntada sobre o caso, soltou um comunicado:

"A confiança de nossos clientes é importante pra nós e levamos a segurança de nossos dispositivos a sério. Nossa equipe de segurança investigou este incidente e não encontramos evidência de invasão não-autorizada ou do comprometimento dos sistemas e da rede da Ring.


No comunicado, a empresa disse que pessoas maliciosas obtiveram uma lista de usernames e passwords de um outro sistema semelhante ao do Ring, e tentaram usar eles no App da empresa. Afinal, muitas vezes as pessoas costumam usar o mesmo username e senha pra tudo. Eles encorajaram os clientes não usarem os mesmos passwords de outras contas, e ativarem a autenticação de dois fatores, onde uma mensagem é mandada pro celular do titular da conta.

Porém, de acordo com especialistas, é possível invadir esses sistemas de monitoramento.


Fonte: Metro UK