Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Reality Show de cirurgia plástica da Coreia do Sul causa polêmica mudando COMPLETAMENTE a aparência de mulheres


A Coreia do Sul está em primeiro lugar no ranking de cirurgia plástica per capita. Não à toa, um dos programas mais famosos de lá é o reality show Let Me In, que convida mulheres de baixa renda ou excluídas socialmente à mudarem completamente de aparência. Como se fosse algo saído do Caldeirão do Huck, mas relativo ao rosto.





A busca por cirurgias plásticas é tão grande que em Seoul, capital do país, existe um setor da cidade conhecido como "setor da melhoria", onde existem centenas de clínicas, uma especializada em cada coisa diferente.


O programa estreou em 2010 e virou um hit instantâneo, afinal, as pessoas que pensavam em fazer cirurgias plásticas assistiam os episódios pra ver se esse lance dá certo mesmo. Porém, com o sucesso vem também a polêmica, e muitos começaram a dizer que o programa condenava a aparência das pessoas porque tais aparências não seguem certo padrão.

Um grupo que diz lutar pelos direitos das mulheres chamado Korean Womanlink disse em uma declaração que "Let Me In esconde os aspectos negativos da cirurgia plástica e promove a fantasia de que sua vida vai melhorar graças a isso".



Outras coisas polêmicas que o programa faz é apelidar as mulheres antes da cirurgia com nomes que remetem aos seus defeitos, como "mulher que parece o Frankenstein" ou "mulher que não pode rir". Além disso, o programa traz os pais das mulheres ao palco onde eles pedem desculpas pelos genes ruins que foram transmitidos.


Mas como no caso da televisão a polêmica só aumenta a audiência, o programa continua brigando pela liderança do programa mais visto mesmo após 10 anos a sua estreia. Inclusive, o formato agora está sendo internacionalizado, e a Tailândia ganhou a sua versão de Let Me In.