Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Dono de cinema que foi fechado por causa da quarentena faz drive-thru de pipoca pra conseguir pagar funcionários


Por causa da quarentena imposta em todo o mundo, que por exemplo prendeu todos os brasileiros em casa após 3.027 casos de uma doença (contabilizados em 27/03), a maioria das empresas e estabelecimentos teve que dispensar seus funcionários, e, como não conseguirão dinheiro pra pagá-los com tudo parado, dão indícios de demissões em massa.





Tanto grandes como pequenas empresas estão passando por isso, e no caso das pequenas, alguns empresários estão fazendo de tudo pra garantir o sustento não só deles mesmos, mas ainda de seus funcionários que estão sem poder trabalhar. 

 Um dos seus cinemas

Mark O'Meara tem 67 anos e é dono do University Mall e do Cinema Arts, os dois únicos cinemas de Fairfax, na Virgínia, EUA. Como é uma empresa pequena e ele sempre está presente, acabou criando um vínculo com seus funcionários, e não consegue suportar a ideia de não pode pagá-los, e por consequência, eles não conseguirem pagar suas contas. 

Por isso, já que na hora do desespero qualquer tábua é canoa, Mark abriu um Drive Thru de pipoca na frente do cinema. Os carros podem passar por lá e por 3 dólares (15,34 reais) você leva um baldão de pipoca de cinema, que é melhor do que as outras pipocas, como sabemos.

 Mark com o repórter que o entrevistou

Segundo o homem, ele está conseguindo fazer entre 300 e 400 dólares por dia, o que será o suficiente, caso essa tendência continue, pra que os funcionários possam ser pagos. "Eu vou fazer o que for preciso pra pagar esses garotos", que é como chama seus funcionários (pros idosos, todo mundo que não tem cabelo branco é criança, e estão certos).

Afinal, os jovens devem ver um exemplo de que devemos honrar com nossos compromissos, não importa o que aconteça. O que Mark conseguir provavelmente não será o suficiente pra cobrir os custos da manutenção dos edifícios dos dois cinemas, mas segundo ele, uma de suas funcionárias já conseguiu pagar seu aluguel com o dinheiro das pipocas, e pra ele, é isso o que importa.