Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Indiano funda seita "Trump Krishna" cujo objeto de adoração é Donald Trump


Algumas pessoas quando entram no mundo da política não conseguem pensar em nada além da ótica palaciana, e tudo enxergam por tal lente. Qualquer coisa ruim é uma trama do político ou partido rival, e qualquer coisa boa, de algum modo, foi causada pelo político ou partido apoiado.




Qualquer coisa nas redes sociais são comentadas por essas pessoas com referências a um e outro político. Se isso já é chato nesse nível, imagine então quando alguém literalmente começa a tratar um político como uma divindade?

 A entrada de sua casa, com diversas inscrições "Trump" feitas na parede

É o que esse indiano de 33 anos começou a fazer. Morador da pequeno vilarejo de Konne, no estado Telangana, na Índia, ele fez um altar com um retrato de Donald Trump, onde ele reza ao presidente dos EUA e faz oferendas a ele, como frutas e incensos.

"Eu quero que as relações entre a Índia e os EUA permaneçam fortes. Toda sexta eu jejuo pra que Donald Trump tenha uma longa vida. Eu levo comigo a sua foto e sempre rezo antes de começar qualquer trabalho. Eu quero conhecer ele. Peço que o meu governo torne o meu sonho realidade".

Ele fez uma estátua de 1,82 metros no seu quintal, onde faz oferendas

O homem, chamado Bussa, ficou conhecido como "Trump Krishna" e diz que começou sua nova seita há 3 anos, quando um veterano de guerra americano matou um indiano do estado onde ele mora no que suspeitaram ser um crime de ódio. Bussa diz que adorando Donald Trump, talvez conseguisse que os americanos passassem a gostar dos indianos.


"Eu tive muita tristeza naquele dia. Pensei que o único jeito de que Presidente dos EUA e seu povo entendessem a grandeza dos indianos seria mostrando afeto e amor para com eles", disse ele em entrevista. Por enquanto, só ele é adepto de sua seita, embora alguns se juntem a ele em algumas cerimônias isoladas.


No início, sua família achou que ele tinha ficado maluco, mas agora eles o apoiam, e inclusive os líderes de sua comunidade pediram que o governo indiano fizesse com que os dois se encontrassem.