Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Tribunal decide que mulher atraída por um lustre não é uma "orientação sexual"


Uma mulher inglesa que tem um "relacionamento" com um lustre alemão de 92 anos foi aos tribunais e acabou ouvindo que seu amor pelo lustre não é uma orientação sexual. A decisão foi tomada pela IPSO, um tribunal independente da indústria de jornais e revistas da Inglaterra.




Isso tudo aconteceu depois que Amanda L., uma mulher que tem por volta de 30 anos, foi ao tribunal por ter sido zoada pelo jornal The Sun por ela ter feito declarações públicas de amor ao lustre, que comprou pelo eBay.



O argumento dela era que o jornal violou o código de conduta da IPSO que requer que os jornais não façam referências pejorativas à "sexualidade individual". A mulher diz que é "objetossexual". Ela também contesta a informação do jornal que dizia que ela se casou com o lustre. Ela diz que embora esteja em um "relacionamento", ela não se casou.


Já a parte do The Sun alegou que ela é quem buscava sair na mídia, já que anteriormente ela se declarou em uma relação com a Estátua da Liberdade, e, após mudar de nome, se declarou em um relacionamento com o lustre. E ainda, como objetos não têm sexo, não podem ser objeto de orientação sexual.

O tribunal acatou a argumentação do The Sun e mandou todo mundo embora, já que isso foi só uma grande perda de tempo.

Fonte: Guardian