Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Biólogo marinho flagra "anjo do mar" flutuando abaixo do gelo diante imensidão escura


Um biólogo marinho que dedica sua vida inteira a estudar o oceano acabou flagrando uma "dança" de uma pequena espécie de molusco comumente chamada de "borboleta-marinha", e apelidade de "anjo do mar", devido às suas "asinhas".





Armado com uma câmera subaquática de alta resolução, ele acabou flagrando a Gymnosomata (seu nome científico) e tratou de tirar várias fotos.


A especialidade de Aleksander Semenov são os animais aquáticos invertebrados, o que exatamente o caso da Gymnosomata. Ele libera um time de mergulhadores da Estação Biológica do Mar Branco, que pertence à Universidade de Moscou.


Por conta da imensidão negra do oceano, e as gotículas brancas de objetos sólidos refletindo na câmera, o bicho acabou parecendo flutuar no céu.


As fotos em alta resolução estão em seu Flickr


"Meu objetivo pessoal é estudar o oceano através das lentes, e assim aumentar o interesse das pessoas em biologia marinha. Eu faço isso compartilhando meus achados nas redes sociais e na vida real mediante palestras públicas, filmes, exibições e eventos", disse Aleksander.


"Anjos do mar são belas e misteriosas criaturas. Esses moluscos pterópodos de água gelada estão entre os objetos mais estudados da neurobiologia, mas ao mesmo tempo pouco se sabe sobre seu ciclo de vida. Em algum momento eles simplesmente aparecem sob alguma capa de gelo cobrindo o mar, e em poucas semanas aparecem tantos que em apenas um metro cúbico podem haver 500 deles! Como o tamanho deles é entre 3-5cm, é uma visão espetacular", explica o biólogo.


Mas quando a água começa a esquentar, eles vão embora misteriosamente. "Ninguém sabe pra onde eles vão, mas no próximo inverno, em fevereiro, eles aparecem de novo sob o gelo. Só se sabe que eles podem sobreviver sem comida por até seis meses, e reduzindo significantemente seus tamanhos durante o período de fome. Até o momento ninguém descobriu como mapear o ciclo de vida do pequeno anjo no Ártico por um ano todo pra saber onde eles vão", completa.

E pra nossa sorte, ele também gravou um vídeo:


Se você quiser ter acesso as fotos em alta resolução ou ver mais descobertas de Aleksander, está tudo no Flickr dele