Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Família finalmente se reúne com filhinho sequestrado após 32 anos


Mao Yin foi sequestrado quando tinha 2 anos de idade. O pai tinha ido buscá-lo na creche, e no caminho pra casa, parou na entrada de um hotel pra beber uma água. Foi só olhar um pouco pra algum outro lado e isso bastou pra criança sumir. Isso foi em Shaanxi.




Era 1988, e não existiam ainda celulares com câmeras, sistemas de vigilância, dentre outras coisas que poderiam ajudar. "Ele desapareceu em segundos", disse sua mãe, Li Jingzhi.


Ela largou o trabalho e se dedicou totalmente na busca por seu filho. Ela distribuiu mais de 100.000 panfletos e apareceu em diversas emissoras de TV pedindo por informações. Ji também se tornou voluntária em um grupo chamado "Baby Come Back Home", voltado pra coletar informações que pudessem ajudar famílias em situações semelhantes.

Junto com o grupo, ela ajudou a achar 29 crianças e a levá-las de volta às suas famílias.


Enquanto isso, o menino crescia, e chegou a ver sua mãe na televisão. Ele admirou a sua perseverança, mas nem desconfiou de nada. Mês passado, a polícia chinesa recebeu uma denúncia anônima de um homem que apareceu do nada com um bebê de Shaanxi no fim dos anos 80.

A polícia então usou tecnologia de reconhecimento facial e envelhecimento simulado pra ver como mais ou menos aquela criança estaria hoje.E foi assim que chegaram a Mao Yin, hoje com 34. Testes já confirmaram que de fato Mao é realmente o Mao.

Tal história chegou aos ouvidos da imprensa, e o encontro foi gravado pela South China Morning Post:



Mao estava com uma lojinha de decoração, mas vai se mudar pra perto dos pais. Cerca de 70.000 crianças são sequestradas na China todo ano. Não se sabe ainda o tamanho do envolvimento dos pais adotivos de Mao com essa história.