Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Gata leva mulher que sempre dava comida pra ela a um esconderijo pra conhecer os seus filhotes


Às vezes estamos indo no mercado e repentinamente aparece um gato miando com veemência, e se esfregando em sua perna. Alguns não resistem e acabam comprando um patêzinho ou algo assim na seção pet do mercado, e quando passam por ali de novo, alimentam o gato.




Não raro, uma afinidade acaba se desenvolvendo, pois gatos costumam se estabelecer em um local e ali ficar. Foi o que aconteceu com essa mulher e uma gatinha.

Shea Prior notou que uma bonita gata estava rondando perto de seu quintal há uns 2 meses. Ela começou a trazer ração pra gata em questão, e depois de um tempo a fêmea passou a confiar na mulher.


Logo, Shea conseguia fazer carinho nela. Em uma dessas vezes, a moça decidiu pegar ela no colo (e o pensamento de adotá-la já corria em sua mente), e então notou que a gata estava lactante, ou seja, produzindo leite. Não precisa ser um detetive pra saber que ela teve uma ninhada.


Shea então queria ajudar, e queria cuidar dos filhotes também. "Eu comecei a dizer pra ela pra me mostrar os bebês dela, e que eu apostava que eles eram lindos". Ainda segundo Shea, no dia seguinte a gata começou a guiá-la até certo local próximo dali. A gata andava, parava, olhava pra trás e miava até Shea segui-la.

Pra que acreditassem nela, Shea começou a tirar fotos. Após andarem um pouquinho, a gata se deitou, e então a moça notou uma nova presença saindo debaixo da casa:


A mamãe-gato então se deitou de lado e começou a chamar os filhotes com miados, e eles, que estavam tímidos (com a exceção de um corajoso que olhou, mas ainda sob proteção), aceitaram a presença de Shea e saíram todos saltitantes pra mamar.


Logo, aquele mesmo corajoso que foi o primeiro a olhar debaixo do esconderijo, também foi o primeiro a vir em direção à Shea pedir carinho, e os outros irmãos o seguiram, vendo ser seguro.


Shea levou todo mundo pra casa. Ela já tem duas gatinhas, e adotou a mamãe-gato. Quanto aos filhotes, vão ficar em segurança com ela e quentinhos até pararem de amamentar, e então ela os colocará pra adoção. Ela fez uma vaquinha pra pagar os custos veterinários tanto da mamãe-gato quanto dos filhotes, e pediu 1.000 dólares. Porém, as pessoas gostaram tanto que ela arrecadou 3.600 dólares até o momento.


"Eu fiquei desempregada por causa da pandemia. Eu quero cuidar dela, mas não posso pagar agora. Se algum dinheiro sobrar depois das contas veterinárias serem pagar, o montante será doado para um abrigo que não mata os animais", ou seja, abrigos que mantém os animais por lá mesmo que ninguém nunca adote eles. 

A Shea publicou a história com as fotos em seu Facebook