Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Idosa atira contra funcionários em cima de torre de celular gritando teorias e é presa


Sempre que uma nova tecnologia está pra ser implementada, preocupações pertinentes e plausíveis surgem. E isso é bom, pois se houver algo de prejudicial em alguma coisa, antes das empresas começarem a lucrar terão que descobrir um jeito de eliminar tal causa de coisas prejudiciais. 




Porém, assim como abafar potenciais danos à saúde advindos de uma tecnologia em nome do lucro é errado, por outro lado, querer destruir uma tecnologia por informações precárias de 2ª mão sustentada por simples hipóteses e conjecturas também é ruim. 

Algo semelhante aconteceu quando a eletricidade estava pra ser implementada em todo lugar: muitas empresas queriam implementar logo e sem a devida precaução para os lucros começarem logo, mas como sabemos hoje, sem as devidas precauções é muito fácil morrer eletrocutado. Por outro lado, diversos rumores foram espalhados dizendo que a eletricidade fritaria o cérebro de todo mundo.

Uma charge anti-eletricidade mostrando os efeitos dos cabos elétricos serem colocados nas ruas

Pois bem. Uma narrativa comum hoje é a de que as torres de 5G podem causar uma miríade de doenças. Algo de plausível quanto a isso foi feito por um grupo de 180 cientistas que apresentou um relatório a União Europeia sobre os potenciais danos e um pedido pra que antes da implementação das antes fossem estudadas as condições pra que não houvesse dano na saúde das pessoas.

Mas a partir daí alguns começam a dizer que as antenas de 5G é uma "conspiração dos comunistas" que vai causar câncer cerebral em todo mundo, e isso é muito apelativo para idosos com pouca instrução que se impressionam fácil.

Horrorizados com a possibilidade de um câncer cerebral causado pela conspiração comunista, ficam mais assustados ainda quando uma torre de celular é colocada nas proximidades de suas casas. Embora não seja ruim pesquisar sobre os possíveis danos das tecnologias (ou até de alimentos) em sua vida, afinal, empresas nem sempre estão pensando no bem-estar do povo, por outro, sair atirando contra funcionários de uma torre de celular não é nada prudente.

Uma idosa do Condado de Alexander, na Carolina do Norte, foi presa porque efetuou disparos contra dois funcionários que estavam fazendo uma manutenção em uma torre de celular. Ela fazia um manifesto aos gritos enquanto efetuava um disparo ou outro (um péssimo jeito de pontuar suas frases, embora com certeza capte a atenção do ouvinte).

Um terceiro funcionário que estava no chão chamou a polícia. Segundo ele, ela justificava legalmente os disparos porque, segundo a idosa, eles estavam em sua propriedade. Quando a polícia chegou, a mulher emperrou a porta de sua casa, ali na frente, e se armou com dois machados (cereja no bolo). Não foi difícil prendê-la.

Segundo o xerife Chris Bowman, antes desse incidente ela ligou algumas vezes pra polícia, dizendo que vozes estavam sendo produzidas na sua mente pelas torres de 5G (lembrando: era uma simples torre de celular). Aliás, tal narrativa de que torres de 5G conseguem produzir vozes na cabeça é comum nos vídeos encontrados sobre o assunto.

Digo, se você achar uma evidência de que sinais codificados podem produzir imaginações pré-determinadas em certo indivíduo, seria um interessante estudo. Agora, simplesmente induzir idosos a acreditarem nisso sem evidência alguma, aterrorizando-os, leva-os a isso. Afinal, do outro lado estão os "jovens espertinhos" que os ridicularizam, e não passam de arrogantes, jogando-os ainda mais fundo na espiral de loucura. 

Também vem dos "jovens espertinhos" a narrativa de que devemos censurar tais coisas sob a alcunha de "fake news", o que é contraditório, já que tais jovens defendem como dogma a liberdade de expressão. E não só pela contradição: tal fomento à censura joga mais gasolina na fogueira destes idosos, que veem tal tentativa de proibição como um "eles não querem que eu descubra!".