Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Juiz decide que homem que pediu julgamento por combate contra esposa NÃO é louco


O Ovelhas falou aqui há um tempo atrás sobre um homem do Kansas que pediu um julgamento por combate contra o advogado de sua esposa pra impedir o seu divórcio. O pedido veio porque a mulher pediu um divórcio litigioso, e na parte sobre a questão da custódia dos filhos, ela quis tirar o direito dele de ver as crianças. Como o julgamento ainda não acabou, eles ainda são casados.




Não admitindo viver sem os filhos que ama, o homem fez um pedido formal de julgamento por combate, sendo que, se a mulher não quisesse lutar, poderia ser o advogado dela. Ele também pediu 3 meses pra forjar uma espada, e que o combate deveria durar até a alma de um deles sair do corpo.

 O caso virou rotina na mídia da região do Kansas, e homem está cada vez mais ganhando favor popular

O curioso foi a resposta do juiz: "Enquanto os passos para os procedimentos adequados para que se possa iniciar os procedimentos da Corte não são iniciados, essa Corte não tomará nenhuma ação concernente a qualquer moção, objeção ou petição de nenhuma das partes", dando a entender que tal coisa nunca foi oficialmente proibida, ou seja, não seria oficialmente contra a lei. 




Porém, o processo andou: o advogado da mulher pediu uma avaliação psicológica do homem. Uma jogada esperta do ponto de vista judicial: se ele fosse considerado louco, o que era provável após o estranho pedido do homem, a questão da custódia das crianças estava encerrada. Mas então a surpresa: o exame psicológico dele deu que ele não é louco, e o juiz acatou a decisão.

Por conta dessas reviravoltas e estranhezas, o caso está chamando atenção da mídia, e o homem vem ganhando cada vez mais o favor popular. "Eu só não gosto de ter meu acesso negado aos meus filhos", disse o homem após a decisão do juiz.

Agora mais uma reviravolta: é ele quem está pedindo uma avaliação psicológica da mulher, e é ele quem vai fazer sua própria defesa perante o juiz. Além disso, ele está pedindo o reembolso do teste psicológico que custou 2.200 dólares, 4.765 dólares pelas taxas judiciais (que você paga por requerimentos, petições e outras coisas) e mais 255.000 dólares por danos emocionais.

O homem diz que a história do julgamento por combate foi só pra atrair a atenção da mídia, e ele vai meter o louco até o fim, mas não vai deixar ninguém ficar entre ele e seus filhos.