Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Michigan cancela sessões legislativas por causa de manifestantes "anti-quarentena" com metralhadoras


O estado de Michigan decidiu fechar o Capitólio que fica na capital (óbvio), Lansing. Isso porque já por vários dias manifestantes fortemente armados estão entrando no local exigindo o fim da quarentena no estado.




Segundo o governo, a medida foi tomada por supostas ameaças de morte à então governadora, Gretchen Whitmer. O governo então espera abafar o movimento que vem crescendo, e fechou o Capitólio e cancelou as sessões legislativas. A Polícia Estadual de Michigan ficou responsável pelo fechamento do edifício.


Michigan sempre foi bem permissivo com armas, e está em 21º entre os estados no ranking de homicídios per capita, com 5.5 a cada cem mil pessoas. E parece que tal permissividade vem funcionando: em 1996 essa taxa era de 7.5. 

Mas agora as armas estão sendo usadas como ferramentas políticas (não que antes nunca tenham sido). A lei estadual de Michigan permite o porte de armas dentro dos prédios do estado, e pessoas interessadas em acabar com a quarentena apareceram portando armas, o que sempre aconteceu.


Porém, alguns dos políticos, usando fotos dessas pessoas, divulgaram supostas ameaças de morte à governadora. Daí eles passaram a dizer que queriam proibir armas nos prédios do estado. Uma comissão aprovou o estudo dessa possibilidade, mas nenhum outro avanço foi feito. 

Acontece que só de sinalizarem isso acabaram mexendo em um vespeiro, e o porte de armas, muito enraizado na cultura de Michigan, ao ser ameaçado ao mesmo tempo em que as pessoas se estressam com a situação da pandemia, virou parte da identidade daqueles que querem o fim da quarentena. E assim a salada ficou pronta: cada vez mais pessoas aparecendo com ultra-rifles e belas metralhadoras dentro do Capitólio pra dar aquela pressão.


A última manifestação foi a maior, e também foi a que levou os políticos a cancelarem as sessões. E a coisa promete ficar mais tensa: uma senadora do estado propôs de fato uma lei que proíbe porte de armas nos edifícios do estado.

Me parece que quando o povo tem metralhadoras, os governos ficam mais atentos ao que estão dizendo. Digo, eu também ficaria.

Fonte: Bloomberg