Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Raríssima abelha-carpinteiro-azul, considerada extinta, é reencontrada na Flórida


Existe uma espécie de abelha chamada Osmia calaminthae, uma rara abelha azul que também é muito bonita. Chase Kimmel, um biólogo com pós-doutorado, disse sobre a espécie: "eu estava aberto à possibilidade de que nós nunca mais achássemos essa espécie, então, quando achamos, foi muito excitante".




Chase é um pesquisador do Museu da História Natural, que fica na Flórida, e segundo o museu, tal abelha só foi detectada em 4 localizações. Porém, elas não eram vistas há algum tempo e alguns pesquisadores já consideravam a hipótese de bater o martelo quanto a sua extinção.


O doutor estudava abelhas comuns quando notou a abelha azul saindo de uma "armadilha" sua (entre aspas porque tais armadilhas não fazem mal pras abelhas, e servem só pra segurá-las um pouco de modo que os pesquisadores possam estudá-las). Ele chama a atenção, agora, pra uma petição feita em 2015 que visa colocar a Osmia calaminthae entre os animais protegidos pelo estado.


A principal fonte de alimentação dessa abelha, uma planta chamada Calamintha Ashei também é raríssima, o que mostra o quanto esse bicho é raro. 


A boa notícia é que tal abelha muito especial não foi extinta. A má notícia é se você for uma abelha-carpinteiro-azul macho, porque os machos não são azuis e seu nome fica sem sentido nenhum. Por um outro lado, só as fêmeas têm ferrões. As abelhas comuns chegam a 1,7 cm de comprimento, enquanto essa abelha azul chega a 2,8cm (só pra você ter uma noção). A abelha foi achada em Lake Wales Ridge, na Flórida.