Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Após vídeo de violência contra menina de 3 anos causar revolta, pais das envolvidas dizem já ter se entendido


Um vídeo de duas irmãs gêmeas batendo e humilhando uma menina de 3 anos causou revolta após sua divulgação na internet, em 2013. Mas ele está sendo compartilhado novamente como se fosse novo. Primeiro, a menina está em seu triciclo, aparentemente na frente de sua casa, e as gêmeas pegam as mãozinhas da menina e começam a bater no próprio rosto dela, e dizendo: "por que você está se batendo?". Enquanto isso, a menina chora.




Depois, as meninas puxam seu cabelo, a empurram, jogam seu brinquedo longe e quando ela se abaixa pra pegar, começa a ser agredida novamente. A criança mais velha que filma é quem incentiva as gêmeas.

O vídeo, é claro, causou comoção, e logo foram identificados os pais das crianças, que são vizinhos, bem como o menino que filmava, o irmão mais velho das gêmeas, de 12 anos de idade. As gêmeas nada dizem sobre a cor da pele na menina, então não se pode dizer que se tratava de algo racial, mas sim, foi pelo incentivo do menino de 12 anos que elas faziam isso.

Porém, na conta fake que o menino de 12 anos criou no Facebook pra divulgar o vídeo, o título colocado foi "when white people piss black people off", o que seria algo como: "quando gente branca irrita gente preta"

Crianças de 12 anos com acesso a internet sempre publicam besteira (se você com 12 anos fazia publicações, basta dar uma rápida olhada pra sentir vergonha). Porém, quando chega ao incentivo da violência a coisa fica séria.


Os pais foram identificados e deram uma entrevista pra Fox. Por conta da comoção que o vídeo causou, o pai das gêmeas e do menino de 12 anos, cujo nome não foi identificado pra salvaguardar sua segurança, disse que muitos conseguiram rastreá-lo, e que diversas ligações telefônicas foram feitas pra sua casa o ameaçando de morte. Muita gente achou que tal comportamento foi algo incentivado pelos pais, o que não é verdade.

O homem tomou a iniciativa, depois da divulgação do vídeo, de ir até a casa do seu vizinho, pai da menina agredida, e pedir desculpas. Segundo ele, nada disso é ensinado em sua casa, e que ele não sabe onde o menino aprendeu esse tipo de coisa. Ainda segundo este pai, o menino perdeu completamente o seu acesso à televisão e à internet.

"Eu não fiquei feliz com o vídeo, obviamente", disse o pai da menina de 3 anos, Shawn Peterson. Ainda assim, Shawn diz que seu vizinho é um bom pai, e que sabe que ele vai tomar as medidas certas pra evitar que o menino faça tal coisa de novo.

O pai das gêmeas e o pai da menina agredida dizem que toda hora eles brincam juntos. Só pode ter sido alguma coisa que o menino de 12 anos viu na internet que o levou a incentivar algo assim e a publicar aquele vídeo com tal título.

A polícia confirmou ao Daily Mail que eles passaram lá pra checar a situação após a divulgação do vídeo, mas que ficaram satisfeitos com as medidas tomadas pelo pai da criança que filmou.

O Ovelhas optou por não publicar o vídeo aqui.

Fonte: Daily Mail