Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Garota de 13 anos que disse que engravidou de menino de 10 admite que mentiu - e conta a terrível verdade:


Darya, cujo sobrenome não foi revelado, começou a fazer publicações no Instagram sobre sua gravidez aos 13 anos. E segundo ela, o pai era seu "namorado" de 10 anos de idade. Obviamente, por conta das fotos do "casalzinho" no Instagram, ela começou a chamar muita atenção e ganhar muitos e muitos seguidores da Rússia.




Não demorou até que um programa de auditório no horário nobre chamasse os dois, bem como suas famílias, pra que falassem sobre o caso peculiar. O programa alçou o casal púbere à mídia mundial.


Mas então, conforme as pessoas começaram a prestar atenção no caso, inconsistências começaram a aparecer. Exames foram feitos no menino e constataram que ele não tinha alcançado ainda o desenvolvimento hormonal necessário pra poder engravidar uma mulher.

O Dr. Evgeny Grekov, urólogo e expert em andrologia, foi chamado pelo programa pra examinar Ivan, o garoto de 10 anos. "Checamos os resultados dos exames 3 vezes, então não tem como estar errado". Segundo o médico, o menino ainda não produzia espermatozoides. 


Mas o garoto garantiu que a única possibilidade era o filho ser dele. A mãe do garoto, Galina, estava no programa e disse: "eu acredito no meu filho. Que ele é o pai. Acredito que ele mesmo talvez não entenda o que aconteceu".


A mãe de Darya, com câncer terminal (e inclusive desistiu da quimioterapia, já que segundo os médicos não há mais o que fazer), diz que o bebê deu a ela uma "razão pra viver" nessa reta final de sua vida. Ela não sabe ainda quanto tempo tem. Podem ser 3 anos, podem ser 3 meses, e ela vive como se cada dia fosse último.

Antes de descobrir que seria avó, ela se afundava cada vez mais na melancolia fúnebre sobre ter que lidar com a própria morte. Agora ela está feliz, ansiosa pelo nascimento da neta. 

Darya e Ivan são amigos de infância, e ela, sendo 3 anos mais velha, entrou na puberdade primeiro, mas eles continuaram brincando juntos. Na versão deles, eles resolveram "se beijar embaixo da coberta" e então aconteceu. Como nenhum detalhe foi perguntado pro garoto por motivos óbvios, ele simplesmente repetia que "aconteceu".


Mas a mentira começou a se tornar insustentável devido aos exames. Por que Ivan aceitou mentir junto com ela? Pressionada de todos os lados, Darya resolveu ir à polícia e contar a verdade.

"Ele me segurou pelo cabelo e disse pra eu tirar a roupa. Foi muito rápido", disse ela ao investigador que a ouvia. Segundo ela, o estupro aconteceu na escadaria do prédio. O maior jornal diário da Rússia, Komsomolskaya Pravda, reportou que o adolescente de 15 anos acusado do estupro está em custódia domiciliar, sem poder sair, até que os exames comprovem a paternidade.

Com vergonha do estupro, Darya inventou essa história no Instagram como um jeito de lidar com os fatos, e continuar vivendo. Uma ficção que seu fiel amigo Ivan aceitou compartilhar. Eles não esperavam que a coisa fosse virar essa bola de neve. Ela não esperava que essa se tornaria a "razão pra viver" de sua mãe que logo morreria. O jeito foi tentar segurar a mentira até pelo menos o fim da vida de sua mãe, mas não deu.

Agora, o triste caso que era uma mera curiosidade em programas de auditório virará um drama policial e judicial que com certeza ocupará por algum tempo as televisões do leste europeu.

Fonte: Daily Mail