Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Menino autista que estava desaparecido é encontrado no mato sendo protegido pelos cães da família


Numa manhã de quarta, essa família de Ponce de Leon, na Flórida, se encontrou numa terrível situação: o filho deles de 3 anos, Marshall, havia sumido. Ele desapareceu vestido apenas com sua fralda, e, sendo diagnosticado com autismo, não consegue falar uma só palavra até hoje.




Como a região onde mora é cercada de muito mato, esses fatores reunidos preocupavam bastante os pais da criança. "Nós entramos em pânico. Todo tipo de cenários com as piores possibilidades possíveis estavam passando por nossas cabeças", disse a tia do menino, Kayla Stewart. Logo a polícia estava sabendo, bem como todos da vizinhança.


O desespero foi tanto que quase ninguém percebeu mais dois sumiços: os leais cães da família, Nala e Buckwheat, tinham sumido também. A polícia, após interrogar a todos da família pra saberem o máximo de coisas possível, e anunciando a procura coletiva do menino, fez uma publicação dando os detalhes e dando a possibilidade de ser possível a criança estar com cachorros. Não era certo, mas era possível.



Todos os vizinhos e a polícia da cidade (e é claro, a família do Marshall), se dividiram pela região pra procurar o menino. "Cada minuto é precioso quando estamos falando de procurar uma criança", disse  Corey Dobridna, policial do Condado de Walton, onde ocorreu a busca. Alguns minutos de atraso e pode ser tarde demais.

Então, depois de muita preocupação, uma das vizinhas que ajudavam, Carol Shelton, avistou o pequeno menino loirinho de fraldas, mais ou menos a 1,5km de sua casa. Ele estava bem tranquilo e sem ferimento algum. "Os cachorros estavam do lado dele", disse Carol. "Eles guiaram a criança e mantiveram ela segura, eu acho".

Como os cachorros não conseguiam arrastar o menino de volta sem machucá-lo, Nala e Buckwheat resolveram garantir a sua segurança, durante seu passeio incomum, até que alguém aparecesse. Logo, a polícia estava no local pra verificar se a criança tinha algum ferimento, e depois, a levou pra casa, junto com os cachorros, é claro.



O Facebook do Xerife do Condado de Walton, comentando o caso, disse que "nós não merecemos os cachorros". Isso depois de anunciar que a criança voltou segura pra casa e que os cachorros estavam com ela.