Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Policiais indianos pedem desculpas por espancamento de advogado e alegam que o confundiram com muçulmano


O advogado Deepak Bundele levou uma baita surra de um grupo de policiais em Betul, em Madhya Pradesh, estado da Índia. Ele estava indo ao hospital pra uma sessão de seu tratamento, afinal, sofre de diabetes e pressão alta.




Um grupo de policiais se aproximou dele, e o chamou. Quando ele olhou, já levou a primeira bordoada.


Um mês depois da surra os policiais procuraram o homem novamente pra pedir que ele retirasse a queixa que fez contra eles. Os policiais pediram desculpa, e alegaram que o confundiram com um muçulmano.

O advogado registrou sua queixa na superintendência da polícia em DS Bhadoria, e também registrou uma queixa dada nas mãos do Diretor-Geral da Polícia Vivek Johri. Ele também escreveu cartas para o ministro-chefe, para a comissão de direitos humanos, para o Chefe de Justiça da Suprema Corte de Madhya Pradesh e pra oficiais do governo.


Primeiro ele recebeu uma oferta. A polícia do lugar disse que poderia emitir uma carta pedindo desculpas, mas se ele retirasse a queixa. Depois, uma ameaça, dada ao seu irmão, dizendo que se ele quer exercer seu cargo de advogado em paz, que era melhor ele deixar pra lá a queixa.

O advogado pediu as imagens das câmeras do local da surra, mas teve seu pedido negado. Então alguns policiais foram ouvir o depoimento do homem em sua casa, e foi nessa ocasião em que pediram mais uma vez pra queixa ser retirada, pediram desculpas, e disseram que o confundiram com um muçulmano.

"Mesmo se eu fosse um muçulmano, que direito eles têm de fazer isso?", disse o homem. Ele vai manter as queixas.