Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Professor humilha aluno por mangá que ele lia, aluno se joga da janela e professor é preso


Um professor da Escola de Ensino Médio Youngshin foi preso e tal prisão causou polêmica em Pohang, na Coreia do Sul. O que aconteceu é que o professor costumava dar um período de sua aula pra que os alunos lessem o que quisessem, contanto que lessem algo.

Ele notou um dos alunos do 9º ano lendo algo escondido por trás de outra coisa e foi ver o que era. Se tratava do mangá Wise Man's Grandchild, que consiste em uma "light novel", um gênero de mangás cujas edições têm cerca de 300 páginas  e cada uma traz uma história mais ou menos fechada, ou seja, concluindo o arco que foi começado (ou pelo menos conclui a última coisa que aconteceu).

 Cenas de mulheres semi-nuas ou até nuas são comuns na série, o que costuma atrair adolescentes reclusos

Geralmente são pequenos em tamanho pra que ele possa ser levado no bolso, por exemplo. O professor quando foi ver o que ele lia, encontrou o mangá aberto bem em uma página onde apareciam personagens do mangá com roupas curtas e em poses sensuais.

O garoto pegou o mangá emprestado com um colega de classe, que estava presente no momento. Mas o professor pesou na dele, fez ele ir lá na frente, mostrar pra todo mundo o que estava lendo e ficar fazendo polichinelo por 20 minutos, até a aula acabar. O professor o acusou de ver pornografia durante a aula.

A aula acabou, e a turma foi saindo pra se dirigir à quadra, pois haveria aula de educação física. O menino, chamado Kim Gun Woo ficou pra trás, despercebido pelas crianças ansiosas por jogar uma bola. Ele escreveu um bilhete e se jogou da janela do 5º andar, morrendo instantaneamente.

O bilhete

 O menino prestes a se jogar

No bilhete, isto estava escrito: "eu não quero mais viver...obrigado por dar aos meus colegas a desculpa perfeita pra me zoar. Você nem sabe o que são light novels. É toda uma sub-cultura, mas você não se importa. Como você sabe que elas são inapropriadas? Eu sei que não estou sem culpa nisso...mas você violou a minha privacidade e me sinto completamente humilhado. Por favor, não repreenda o [nome do aluno que emprestou o mangá pra ele]".


Logo em seguida, ele perambulou pelos corredores e se jogou da janela. Após investigação da polícia, o professor foi preso por abuso infantil, e condenado a 10 meses de prisão, além de não poder ensinar por 5 anos. Segundo os que comentaram tal situação, o professor deveria ter repreendido o aluno em privado sobre o conteúdo impróprio em salas de aula, e não feito ele fazer polichinelo enquanto o humilhava na frente de todos.

O professor, no entanto, não se arrependeu do que fez, e culpou a família do menino por deixarem ele ler "esse tipo de material". Ele também diz que não é culpa dele que o menino tenha se matado, e usou como argumento os muitos e muitos anos de ensino que ele tem, e que Kim foi o primeiro que se matou após ser confrontado. Alguns defendem o professor, no entanto, dizendo que, embora a seção de exercícios possa ter sido um exagero, o fato do menino ter se matado foi mais algo inerente ao menino do que proveniente do professor. 

A escola fez uma série de homenagens ao menino, e voltou ao seu cotidiano.