Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Mãe faz festa surpresa e chama família pra comemorar a 1ª menstruação da filha


Pais e mães costumam se alegrar excessivamente com cada passo que o filho dá na vida. Inclusive com o primeiro passo literal, quando o bebê começa a andar. São fotos e mais fotos, publicações e publicações, mostrando absolutamente tudo o que a criança faz.


Podemos entender até certo ponto, afinal, deve ser de fato muito legal ver um ser que saiu de dentro de você andando por aí e tirando nota 10 de matemática, por exemplo. Já outros pais ficam demasiadamente alegres após processos naturais ocorrerem nos filhos.

Shelly Lee é uma mãe da Flórida que acompanha de perto todos os passos que a filha, Brooke, dá na vida. Ela demorou um pouquinho pra menstruar pela primeira vez, já que aos 14 anos veio a sua primeira menstruação. Era pra eu ter ficado sabendo disso? Não. E eu não vou ficar sabendo disso sozinho.


A primeira menstruação já pode vir desde os 8 anos de idade, mas normalmente acontece por volta dos 12 anos. Nos homens, no entanto, nunca acontece, e se acontecer, vá ao médico. 

Quando tal coisa acontece, as filhas normalmente contam em segredo à mãe, que se compraz em ver o crescimento de sua filha, e a aconselha discretamente sobre o que fazer e como programar o motor do absorvente ou seja lá como é que funciona aquilo.


Mas Shelly, que tem 46 anos, não quis manter nada escondido. "Isso é uma grande coisa pra jovens meninas e eu acho que foi uma importante mensagem pra fazer ela saber que não há nada do que se envergonhar". Sim, de fato, não há do que se envergonhar, afinal, é um processo natural.

Pra que a filha não se envergonhasse, segundo Shelly, ela resolveu dar uma festa surpresa com um "kit-menstruação" formando um castelinho na mesa junto com um bolo personalizado escrito em vermelho-sangue: "parabéns pela sua menstruação!". Segundo a mãe, não foi lá uma feeeesta, mas só teve a presença dos familiares.


A irmã mais velha de Brooke, Brynne publicou as fotos da festa-menstruação no Twitter, que rapidamente chegaram em 14,3 mil curtidas, e virou matéria em diversos jornais.


 


As opiniões quanto à festa foram divididas.Uma colunista do Guardian defendeu tais comemorações como um "rito de passagem" para garotas entenderem que se tornaram mulheres. Já uma colunista do Metro UK disse que uma conversa em particular da mãe com a filha sobre tal passagem é o suficiente, e que tal festa é pra preencher um vazio da própria mãe por não ter recebido uma certa atenção durante sua primeira menstruação.

Seja como for...er...parabéns...Brooke?

Fonte: Metro UK