Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Moço de 16 anos recebe estrogênio em centro de detenção, desenvolve seios e processa o Estado

Imagens ilustrativas 

Um garoto de 16 anos que estava em um centro de detenção juvenil em Los Angeles recebeu um tratamento baseado em estrogênio pra corrigir um distúrbio comportamental. 

Porém, além de ter desenvolvido seios, um bom número de especialistas e médicos dizem que de modo algum esse seria o tratamento adequado, levando a família do menino a processar o centro de detenção do Estado.




O moço foi diagnosticado com "transtorno desafiador de oposição", cujos sintomas são humor irritável, comportamento desafiador, agressividade e índole vingativa. 

Tal coisa não é tida como um transtorno cerebral que deve ser tratada com remédios em todas as associações de psiquiatria pelo mundo, mas segundo a Associação Americana de Psiquiatria, se trata de um transtorno.

Ele recebeu o diagnóstico por parte do centro de detenção apenas dois dias após ser preso, onde o relatório médico apontou que seus níveis de testosterona estavam "um pouco altos". Então o médico do local prescreveu ao adolescente doses diárias de estrogênio.

 Corredor do centro de detenção onde o adolescente ficou 
 
O estrogênio é um hormônio que regula o desenvolvimento das coisas peculiares ao corpo feminino. O homem produz esse hormônio também, mas muito pouco.

Após ter tomado 13 doses de estrogênio, o moço foi diagnosticado com ginecomastia, que é o crescimento desordenado dos mamilos do homem. Isso acontece quando a quantidade de testosterona no corpo do homem diminuem, enquanto a de estrogênio aumenta.

James McGough é um dos profissionais que reprova veementemente o tratamento dado pelo centro de detenção. O professor de psiquiatria clínica na Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), diz que tal transtorno deve ser tratado com terapia, não com remédios, e muito menos com estrogênio.

 O menino tomou 2mg diários de estrogênio em um tratamento acusado de "experimental"

"Estrogênio não é um tratamento pra TDO. Não dá pra ser mais enfático sobre isso. Você não vai achar uma referência em lugar nenhum que sustente o uso de estrogênio para TDO", disse ele em entrevista.

Agora, sendo processado, o centro de detenção está sendo acusado de ter usado o menino como um experimento. O médico que prescreveu o estrogênio, Danny Wang, não quis dar entrevista.

O processo acusa o Condado, o médico Danny Wang e David Oh, diretor médico do local. O advogado do garoto, Wesley Ouchi, se recusou a dizer o motivo dele ter sido preso, mas diz que ele foi solto em Abril deste ano e terá que passar por cirurgia pra corrigir os danos causados em seus peitos por causa do tratamento.

De acordo com os relatórios médicos, o menino teve que tomar 2mg de estrogênio diariamente em comprimidos. Nada disso foi dito à família, nem quanto ao diagnóstico, nem quanto ao tratamento.

Segundo o pai do garoto, ele descobriu sobre as pílulas indo visitar o menino. Ao notar o que de fato estava acontecendo, ele confrontou David Oh por telefone, que admitiu o "erro" de Danny Wang.

O garoto começou a reclamar dos terríveis efeitos colaterais que estava tendo, e o tratamento foi interrompido.

Outra profissional que se colocou contra o tratamento foi Sara Coffey, diretora da ala de psiquiatria infantojuvenil da Universidade do Estado de Oklahoma. Segundo ela, tal transtorno deve ser tratado com terapia familiar, e quanto muito, com remédios que também auxiliem no transtorno de déficit de atenção, como Ritalina e Adderall, mas usar hormônios pra isso pode até piorar a situação, segundo o parecer de Sara.

"Meu filho agora é uma pessoa diferente. Ele só quer ficar no seu quarto, e não sai pra nada, o dia todo no quarto. Ele nunca foi assim", lamentou o pai.

Fonte: L.A Times