Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Belugas não conseguem conter alegria após serem resgatadas de cativeiro chinês e libertadas


A ONG Sea Life Trust, que tem sede no Reino Unido, resgata animais em cativeiro ou compra aqueles que são obrigados a fazerem truques em certos parques (onde, em alguns deles, são maltratados) e os libertam em lugares seguros para animais que nasceram em cativeiro.




Essas duas belugas não eram maltratadas, no entanto, e foram batizadas de Little Grey e Little White, que estavam há 10 anos em um parque chamado Ocean World, em Shangai, onde tinham que fazer diversos truques todos os dias em troca de alimentação, e assim, divertiam os visitantes do lugar. Mas mesmo não sendo maltratadas, ainda assim não viviam em um lugar livre.

O Ocean World, por sua vez, comprou as belugas de um centro de pesquisas russo. Ou seja, a vida das duas (são fêmeas) não foi nada agradável...até o momento. O Sea Life Trust conseguiu os fundos, através de doações, e comprou as belugas, trazendo-as em uma viagem de 9600km até a Islândia.

Alguém pode perguntar o motivo dessa distância toda. Não tinha um oceano mais próximo? Acontece é que na Islândia tem um refúgio marinho pra animais que sempre viveram em cativeiro, e que portanto não conseguem se virar sozinhos no oceano aberto. Esse é um refúgio de adaptação que fica na Baía Klettsvik. Após se adaptarem, irão pra um refúgio maior ainda.

Pra trazerem as belugas de lá até aqui, foi necessário todo um aparato tecnológico em um navio:



O que chamou a atenção é que após os anos sendo pesquisadas na Rússia, após a década servindo de atração na China, e após os 9.000km de mistério (pelo menos pra elas) em um barco, quando perceberam que estavam sendo colocadas no oceano, não conseguiram conter a alegria: