Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Jovem sai livre após vender Ecstasy do DK pra menino de 13 que morreu pela ingestão


Um menino de 14 anos que não teve o nome revelado combinou por Snapchat o delivery de 3 "Ecstasys do DK", uma pílula de ecstasy com o formato da cabeça do Donkey Kong, famoso personagem de videogame da Nintendo.




O comprimido tinha uma marca de divisão por de trás da cabeça do DK, indicando que deveria ser fracionado para o consumo. O garoto teria que dividir a pílula pra tomar a droga, uma metade a cada uso.

Mas o garoto de 13 anos, chamado Carson P., resolveu tomar as 3 pílulas de uma vez. Ele estava em uma praça com seus amigos quando tomou tal decisão. Não se sabe se alguém desafiou ele a isso ou algo assim. O que se sabe é que poucos minutos depois ele começou a "agir estranho", segundo o relato dos amigos.

Após o seu "agir estranho", ele caiu no chão e teve uma "reação violenta", morrendo logo em seguida em Hengoed, no País de Gales.

 Flores deixadas na praça onde o jovem morreu, logo após a tragédia

Carson encontrou o seu vendedor pelo aplicativo Snapchat, e combinou tudo por lá. O garoto-traficante queria 30 libras pelas 3 pílulas, e Carson alegou ter só 25, segundo o que foi achado pela polícia no celular do garoto.

Em seguida houve uma leve discussão sobre a possibilidade do desconto, e o garoto-traficante concorda com as 25 libras. Eles então combinam de se encontrar na frente de um posto Texaco.

Feliz com sua nova aquisição, Carson vai até uma grande praça chamada Ystrad Park, dar um rolê com os amigos, todos com mais ou menos a mesma idade. 

O Ecstasy do DK

O menino foi achado pouco depois do ocorrido e detido, onde ficou em um centro de detenção para jovens aguardando o seu julgamento, já que estava comercializando drogas "classe A" no Reino Unido e causou a morte de um menino.

No julgamento, ele se declarou culpado e disse estar arrependido. No interrogatório ele tentou dizer que foi coagido, pressionado e ameaçado por um adulto pra vender as drogas, mas não colou devido ao que estava no seu celular, onde ele deliberadamente vai atrás de mais drogas pra vender, mesmo após o caso.

O advogado de defesa, William Bebb, diz que o jovem sabe que as consequências de seus atos causaram danos imensuráveis e permanentes. A mãe do menino que morreu, Tatum Price, de 39 anos, deu entrevista no momento em que ele se declarou culpado. 

Ela disse se sentir aliviada quando ele se declarou culpado e reconhecer o que fez, embora isso não remova a dor que ela sente. Segundo ela, seria um alívio ver o jovem cumprindo a pena pelo o que fez, e isso ao menos aliviaria o seu luto.

Então chegou a hora da sentença. O juiz Martin Brown declarou que a morte de Carson foi um "trágico acidente". Ele levou em conta que o acusado não fez o menino tomar as três pílulas de uma vez, e que não se sabe o que aconteceria se ele tomasse só a quantidade "correta".

O juiz disse que o acusado deveria estar "traumatizado" com o que ocorreu, deu uma bronca por ele vender drogas e disse que se ele estiver em posse de drogas ou pior, venda de novo, a coisa vai ser diferente. Então ele foi liberado.

Fonte: Metro UK