Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Homem que roubou propaganda eleitoral rouba jornais que mostram ele roubando

Um empresário de Iowa, nos EUA, roubou uma placa que pedia votos para certo candidato nas eleições americanas. Seu ato de protesto criminoso foi parar na terceira página de um jornalzinho de uma cidade pequena, desses que ficam em cima do balcão e você pode pegar gratuitamente ou por um valor muito pequeno.




Quase ninguém iria ficar sabendo disso. Mas o acusado temeu por sua reputação na cidade que fica no Condado de Dickinson, e ao saber que o Dickinson County News falou sobre o homem que roubou a placa de um candidato do quintal de alguém, ele precisava apagar as provas.


Peter D. Y. não iria sofrer praticamente consequência nenhuma pelo roubo estúpido. Quem sabe a polícia nem fosse perder o seu tempo com isso. Mas o que o preocupou mesmo foi a seção de crimes na página 3 do jornal. 

 

Na manhã em que o jornal foi distribuído pelos balcões de estabelecimentos parceiros pra serem serem vendidos, uma informação estranha chegou: ainda de manhã o jornal tinha sido esgotado em vários dos lugares. O normal é sobrar.


Eles ficaram sabendo porque um leitor assíduo do jornal foi até a sede deles pedir uma cópia da edição do dia, afinal, no caminho em que ele percorre todas já haviam acabado, e ele queria saber o que tinha de tão interessante ali.


Aliás, este mesmo homem informou o jornal que em um dos estabelecimentos onde foi, o dono o informou de que eles flagraram na câmera de segurança um homem roubando todos os exemplares, aproveitando a distração da balconista.


Fazendo algumas ligações, os funcionários do jornal descobriram que cinco estabelecimentos tiveram seus exemplares roubados. A maioria deles pegou o homem no flagra com câmeras de segurança. As filmagens foram obtidas, e o homem se declarou culpado pelo roubo de aproximadamente 20 dólares em exemplares do Dickinson County News.


Apenas uma das cinco lojas resolveram prestar queixa à polícia. A dona de uma loja achou melhor resolver a questão pessoalmente com o homem, já que a cidade é pequena e todo mundo se conhece. Ele admitiu o crime e pagou a mulher pelos jornais. Outras lojas fizeram coisas semelhantes.


O mais ridículo da situação é que o caso do roubo das placas estava enfiado entre outros crimes e tinha apenas 3 linhas no jornal, já o caso desse roubo de jornal agora está nas manchetes do mundo inteiro. Outra coisa que devemos saber é que a maioria dos leitores do jornal recebem a edição em casa pois são assinantes, então não adiantaria nada o que ele fez.


A questão é: será que ele vai roubar a câmera?


Fonte: CBC News