Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Moça faz 18 anos, namorado dá seringa e heroína de presente e ela morre

É normal que pais se preocupem em demasia sobre quem está se relacionando com seus filhos(as), afinal, nutriram, educaram e amaram tal pessoa desde que elas nasceram, e agora alguém aparece e, se for uma pessoa ruim, pode acabar com tudo rapidamente. Muitas vezes, embora desprezados pelo orgulho juvenil, muitas vezes estão certos.
 
 
Maria Chiara Previtoli foi achada morta na casa do seu namorado no dia 10 de outubro, na Itália. No dia anterior foi o seu aniversário de 18 anos, e o homem com o qual ela se relacionava, já viciado na droga, resolveu presenteá-la com uma dose da substância altamente viciante e potencialmente letal.
 
 
Foi a primeira vez em que ela usaria a droga, e a última. A moça, que vivia na cidade de Amélia, estava há meses com este homem de 21 anos. Na noite do aniversário, que precedeu a morte, o casal fez uma comemoração simples com os amigos, e depois ambos se dirigiram pra casa do homem pra uma "surpresa", que seria uma dose de heroína.
 
 


Eles se drogaram pela madrugada, e às 8 da manhã Francesco, o namorado dela, ligou pra ambulância. Quando os paramédicos chegaram, ela já estava morta. Agora Francesco é investigado por uma suposta demora em chamar a ambulância, já que os paramédicos dizem que se eles tivessem sido chamado antes, poderiam ter preservado a vida dela.
 
 

 
O pai de Maria, que trabalhou por anos em um centro de reabilitação, disse em entrevista: "Maria não estava bem...ele a influenciou, a mudou. Desde que eles começaram a sair, ela se tornou uma pessoa diferente, irreconhecível. E agora ela está morta".
 
 

 
De acordo com os amigos, ela era uma pessoa doce e com muito potencial, mas concordam com o pai: Francesco mudou completamente a moça, que se tornou tímida e indiferente. O caso ainda é investigado pra determinar o grau de culpa de Francesco sobre a morte de Maria.
 

Fonte: Jornal italiano La Nazione