Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Nova lei da França classifica crianças Youtubers como "trabalho infantil" e as impede de receber até os 16 anos


Uma nova lei aprovada na França pode influenciar outros países a mudarem completamente um ramo que tem sido bem lucrativo até então: o de crianças youtubers. Sob o pretexto de "assegurar os direitos das crianças online", o parlamento francês aprovou por unanimidade a proposta do deputado Bruno Studer.
 
 
Dentre outras coisas, todo Influencer infantil deverá ter todo o dinheiro recebido guardado em uma conta que deve ficar congelada até seus 16 anos de idade, impedindo que pessoas mal intencionadas ao redor usem a criança pra pegar o dinheiro delas.
 

 
Além disso, a lei garante à criança o "direito de ser esquecida", onde toda rede social ou mecanismo de busca deve apagar absolutamente tudo em relação a ela caso isso seja requerido.
 
 
Ryan Kaji, uma criança que faturou 26 milhões de dólares no Youtube
 
Caso a rede social ou plataforma queira remunerar a criança, além de todas essas coisas deverá pedir uma autorização das autoridades, que analisarão que espécie de conteúdo está sendo produzido pela criança.
 
 
Tal lei foi aprovada pouco depois de sabermos que o Youtuber mais bem pago de 2019 foi uma criança de 8 anos chamada Ryan Kaji, que faturou impressionantes 26 milhões de dólares em anúncios.
 
 
Fonte: Le Monde