Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Professor da faculdade adia prova porque pegou COVID, se separou da mulher e foi baleado

 

 

Atrasos são sempre chatos pra quem chega na hora certa, ainda mais se for um longo atraso. Por isso, principalmente quando somos funcionários, tentamos justificar o ocorrido, seja com o trânsito, com um monstro gigante que atacou a cidade, ou seja o que for, embora fosse melhor dizer "atrasei e pronto".

 

Pior ainda é quando se trata de uma falta, ou de uma ausência não premeditada. Nesse caso é pior quando se trata de um professor, afinal, os alunos ficam sem ter o que fazer quando isso acontece.

 

Em alguns casos, no entanto, é possível compreender, afinal, coisas inesperadas acontecem com todos, e algumas delas são bem ruins e nos impedem de agir. 

 

Em certos destes casos, mesmo se não houvesse aviso haveria vênia, dada a gravidade do ocorrido. E mais longe vai ainda o que digo se forem vários graves ocorridos.

 

Foi o que aconteceu com o professor Patrick Wilson, que leciona Literatura Inglesa. Uma prova estava marcada, e embora fosse à distãncia, necessita da presença online do professor na chamada de vídeo.

 

Mesmo assim, Patrick teria que adiar a prova. O que chamou a atenção foi o e-mail que ele enviou aos alunos pra justificar o adiamento, publicado por um de seus alunos no Twitter, e que chegou a 812 mil curtidas.

Eis o conteúdo do e-mail: "Olá a todos. Infelizmente eu terei que remarcar a prova, e cancelar a prova da quinta-feira. Contra os meus melhores desejos, eu levei um tiro e estou sendo tratado no pronto-socorro. Eu também estou com COVID, e o divórcio está ficando feio. Se eu ainda estiver vivo, a prova será remarcada para a segunda da outra semana", dentre outros detalhes.

Após o e-mail ter chamado atenção gigantesca, as pessoas começaram a procurar por esse professor pra saber se a história era verdadeira, e realmente encontraram um Patrick Wilson que leciona literatura inglesa em uma universidade da Geórgia.

Posteriormente o professor mandou outro e-mail confirmando a prova remarcada pra segunda, afinal, o ferimento não foi sério e seus sintomas de COVID não eram preocupantes. Só esperamos que agora ele faça as pazes com a mulher.