Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Artista 'macabra' faz memoriais ao redor de cadáveres de animais que encontra em florestas

A dra. em antropologia Amanda Stronza tem muito interesse em vida selvagem e passeia toda hora por trilhas e florestas. Não raro, ela encontra um cadáver de algum animal aleatório. Ela começou então a fazer memoriais perecíveis ao redor dos cadáveres, e passou a enxergar arte nisso.




Vendo tal beleza macabra, ela começou a caprichar, fazendo verdadeiras obras de arte ao redor dos cadáveres. Segundo Amanda, um triste episódio em sua vida deu início a tais obras de arte. Ela fazia uma pesquisa na parte da floresta amazônica que fica no Peru, e um dia um ratinho foi achado quase na frente de sua barraca.






Ela supõe que ele tenha sido largado por algum pássaro, mas seja o que for, ele estava bem debilitado. Ela começou a cuidar do bichinho, dando leite a ele por um conta-gotas. Ele começou a engordar, e ela o levava a todo lugar. Porém, um dia ele começou a soltar leite pelo nariz, significando que havia leite em seu pulmão.

 






Ou seja, Amanda deu leite demais a ele, e logo em seguida o bichinho morreu. Ela ficou profundamente afetada, pensando ser aquilo culpa dela, e não conseguia parar de chorar. As pessoas diziam "é só um rato", mas o que elas não entendiam é que foi um rato importante pra ela.

 






Pensando nisso, ela começou a fazer memoriais pra cada bicho que ela encontrava morto, pois tais bichos foram importantes pra natureza, desempenhando um papel ecológico. Tal memorial seria um jeito de sinalizar o quão importante cada vida, por mais insignificante que pareça, é pro meio ambiente e pro funcionamento das coisas.

 






De outro lado, há certas críticas e perguntas a tal arte. No caso de um cachorro que foi encontrado morto próximo a uma fazenda, Amanda fez um enfeite com folhas, mas alguém apontou que se ele fosse o dono do bicho e o encontrasse daquele jeito, chegaria a supor que o bicho foi vítima de algum ritual. 

 





Outro acha estranho que uma só pessoa encontre tantos cadáveres. Ainda assim, as críticas são bem poucas perto dos elogios, e Amanda já reuniu mais de 40 mil seguidores no Instagram por conta de seus memoriais.

 

Caso queira acompanhar o trabalho dela, basta seguir o seu Instagram