Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

35 mulheres são flagradas com gabarito pintado nas unhas e fiscais fornecem luvas


Trinta e cinco jovens foram flagradas tentando colar no exame de admissão a escolas para professores no estado mexicano de Michoacán; elas supostamente tinham o padrão de resposta correto pintado em suas unhas.

 



Todo o processo de admissão nas escolas de ensino de Michoacán estava sob suspeita de fraude desde a primeira etapa dos exames, no último dia de julho, quando se revelou que vários dos alunos haviam comprado as respostas por 15.000 ou 25.000 pesos. 

 

Embora oficialmente não comprovada, a alegação foi virtualmente confirmada pelos surpreendentes resultados dos testes em vários municípios de Michoacán.

 

De acordo com relatos da mídia mexicana, 50 candidatos que fizeram o exame responderam todas as 100 perguntas corretamente, enquanto outros 300 tiveram pontuação de 99 e 90 respostas corretas. Isso foi incomum, pois em outros municípios a maior pontuação foi de 71 acertos.

 

Para eliminar todas as suspeitas de fraude, as autoridades decidiram repetir o teste no dia 21 de agosto, e assim conseguiram pegar pelo menos 35 mulheres nos municípios de Morelia e Arteaga tentando trapacear com um sistema muito engenhoso.

 

A página do Facebook da Primera Plana Michoacan publicou recentemente um vídeo mostrando o estilo de unhas pintadas muito semelhante das 35 mulheres, que supostamente representava o padrão de resposta correto para as 100 perguntas de múltiplas respostas.

 

 

Embora pintadas em cores diferentes, as unhas apresentavam o mesmo padrão de pontos. O padrão consistia em 10 pontos de cores diferentes em cada unha, correspondendo a 100 respostas no livreto de exame.

 

Curiosamente, os trapaceiros não foram impedidos de fazer o exame. Em vez disso, eles foram separados do resto do grupo e solicitados a calçar luvas opacas para esconder completamente as mãos ou pelo menos cobrir as unhas pintadas com fita adesiva. Assim, elas não passariam no concurso e desperdiçariam os 25.000 pesos (6.500 reais) que investiram no gabarito.

 

Gabriela Santillán Mora, que coordenou a aplicação dos testes, confirmou que todas as 35 mulheres tinham exatamente a mesma cor e padrão de pontos, além de que cada unha tinha 10 pontos da mesma cor. Ressalta-se que as questões do exame foram respondidas preenchendo as opções marcadas com círculos nas folhas ópticas, portanto é claro que o padrão de pontos era a chave para como e em que ordem deveriam responder.