Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Criança pede a mesma coisa 42x no App e motoboys congestionam a rua com ela chorando

 

Quando a internet está meio ruim ou então o computador ou celular está sobrecarregado, algumas aplicações começam a apresentar estranhos erros e lentidões. 



 

Uma coisa comum é você tentar abrir um navegador de internet, e ao clicar ele não abre. Então você clica 20 vezes e nada. Clica a 21ª e então 21 janelas abrem de uma só vez, explodindo toda a vizinhança.

 


Mas imagine então isso acontecendo em um app de delivery. Em certas partes da Ásia o app de delivery mais comum é o FoodPanda, como nas Filipinas. Uma menina de 7 anos foi pedir uma comidinha de uma promoção: dois filezinhos de frango frito com arroz por 189 pesos filipinos (20,91 reais).

 


Ela escolheu o pedido, colocou o endereço e confirmou. Mas não foi. Ela confirmou de novo. Não foi mais uma vez. Ela confirmou de novo...e nada. Confirma. Confirma. CONFIRMA!!!! Por 42 vezes ela vez isso. Então desistiu.

 


Minutos depois, o fluxo de motos em sua estreita rua começou a aumentar gradativamente. Em questão de segundos uma grande confusão de motoqueiros tomava a rua inteira, e os vizinhos se aglomeravam junto a 42 motoboys pra saber o que estava acontecendo.

 


Após muito empurra-empurra, eles descobriram que todos estavam carregando o mesmo marmitex, com dois filezinhos de frango fritos e arroz. A menina de 7 anos sabia muito bem o que tinha acontecido, e começa a chorar.


Os vizinhos, entendendo o ocorrido, tentaram ajudar. Alguns compraram um marmitex pra eles, mas eram mais pedidos do que vizinhos dispostos a isso. Outro vizinho, entendedor de aplicativos, conseguiu cancelar alguns pedidos que ainda estavam vindo. O total dos 42 pedidos deu 7.938 pesos filipinos, ou 865 reais.


Após a compra de alguns marmitex e o esclarecimento do ocorrido, com uma criança chorando e uma família envergonhada, os outros motoboys que não receberam acabaram indo embora, afinal, tinham mais pedidos.


E por isso você não deve largar celulares na mão de crianças.