Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Fazendeiro irritado após prisão por porte de maconha pega trator e faz prensado de viaturas

 A imagem do trator é ilustrativa

 

Um fazendeiro estava fumando um em sua fazenda quando foi abordado por policiais do pequeno condado de Orleans, próximo à fronteira com o Canadá.  Ele foi preso e logo liberado. Achando aquilo absurdo e sem necessidade, ele resolveu se vingar dos policiais da cidade.

 



Os policiais estavam trabalhando em uma antigo prédio robusto com janelas fechadas e ar-condicionado zumbindo. Por isso, eles só descobriram que as viaturas estavam sendo esmagadas no estacionamento após uma ligação ao 190 relatando o ocorrido.

 

Um homem em um grande trator agrícola, zangado com sua recente prisão por resistir à prisão e porte de maconha, estava andando sobre os veículos deles - cinco viaturas, um carro sem identificação e uma van de transporte.

 


No momento em que correram para fora, o trator já havia se mandado e estava na estrada. Com os veículos esmagados, "não tínhamos com que persegui-lo", disse o subchefe Philip Brooks. Era o plano perfeito.

 

O incidente da tarde de quinta-feira terminou quando a polícia da cidade de Newport, a sede do condado do norte de Vermont, encontrou Roger Pion, 34, a uma curta distância. Ninguém ficou ferido.

 


Pelo menos dois policiais haviam entrado alguns momentos antes, depois de lavar seus veículos, disseram as autoridades. "Ninguém se machucou. Isso é o que todo mundo deve valorizar", disse o xerife Kirk Martin.

 

Brooks disse no final da tarde de quinta-feira que não havia certeza de quais seriam as novas acusações que Pion enfrentaria. 

 


Ele disse que Pion estava detido pela Polícia Estadual de Vermont em seu quartel nas proximidades de Derby. Os xerifes disseram não saber se Pion tinha advogado. 


Martin estimou os danos aos veículos em mais de 300.000 dólares (1.524.000 reais). Não apenas seus tetos e capôs ​​desabaram, "os rádios estão arruinados, os detectores de radar, as gaiolas nos carros"

 


Brooks disse que os veículos destruídos constituem mais da metade da frota de cruzeiros do xerife no condado rural na fronteira com o Canadá. Outros estavam patrulhando no momento do incident.
 
Fonte: Dailymail