Tecnologia do Blogger.

"Matador do Twitter" é condenado à morte após assassinar 8 twitteiras c/ tendências suicidas

Takahiro Shiraishi, de 30 anos, foi sentenciado à pena de morte por ter matado 8 mulheres e 1 homem com idades entre 15 e 26 anos. Ele foi preso em 2017 após partes de corpos terem sido achadas em seu apartamento em Zama, cidade japonesa próxima de Tóquio.




O homem se aproximava das vítimas através do Twitter, e escolhia mulheres que expressavam abertamente tendências suicidas. Após se aproximar dessas moças, algumas adolescentes, e fazer amizade, ele as convencia de ir a seu apartamento.

 


Então, em certo momento da noite, Takahiro, com elas provavelmente embriagadas, as estuprava, matava e desmembrava, colocando as partes em maletas que posteriormente eram refrigeradas. Ele acabou matando um homem porque tal vítima era namorado de uma dessas mulheres, e ele começou a investigar a morte de sua amada, e acabou morrendo por causa disso.


Todos os assassinatos ocorreram entre agosto e outubro de 2017. Porém, agora saiu a sentença final de Takahiro, e ele será morto pelo governo. Em um primeiro momento, os advogados do assassino tentaram apresentar a tese de que os assassinatos eram consentidos. 

 


A defesa aproveitou que as moças tinham esse fator comum de expressarem tendências suicidas. A intenção era livrar o homem da pena de morte, ao menos. Porém, sendo interrogado, Takahiro admitiu que elas não consentiram com suas mortes, e que enfrentou resistência. No Twitter ele usava o apelido de "Hangman".


Takahiro se declarou culpado e disse que não vai apelar de sua pena de morte. O juiz Naokuni Yano, da Corte Distrital de Tóquio, apresentou a sentença hoje, dia 15 de dezembro. O motivo pelo qual ele escolhia mulheres com tendências suicidas é desconhecido.


Fonte: BBC