Tecnologia do Blogger.

Mulher que fingiu câncer pra receber doações pro casamento é condenada a 5 meses de prisão

 

Toni Standen, de 29 anos, foi condenada pelo juiz Nicholas Sanders a 5 meses de prisão depois dela ter fingido um câncer terminal e arrecadado 8.344 libras (58.918 reais) para o seu casamento.


Durante a sentença o juiz disse: "Ainda bem que não é sempre que essa corte precisa condenar alguém que demonstrou tal grau de ousadia, de ganância, de traição, como você teve com seus amigos e com toda a comunidade".




Ela tentou dizer como defesa que não conseguiu parar a mentira que tinha começado, e tal argumento foi recusado pelo juiz. "Você não só não parou, como fez a coisa se tornar pior. Você deu entrevistas a jornais pra ganhar a simpatia do público, coisa que tramou pra benefício próprio".

 


Embora ela tenha sido julgada só agora, sua mentira começou em julho de 2017. Ela fez uma publicação no Facebook dizendo que os médicos lhe deram mais 2 meses de vida. "O câncer foi para o meu cérebro, para os meus ossos, está em todo lugar".


Segundo a publicação que fez, o câncer tinha começado na perna e se espalhou, e a qualquer momento ela poderia ter uma falência geral dos órgãos. Ela alega estar esperando algum "milagre da medicina", e que nas "últimas semanas eu continuo caindo no chão, subindo as escadas, descendo as escadas".


Ela relata também, nessa mesma publicação, que não consegue mais andar sem ajuda, e que está aproveitando cada segundo do que resta de sua vida. Diz que ainda está sorrindo.



Ela não só mentiu na internet. Até pra sua família e pros seus amigos mais próximos ela simulou a iminência da morte. Segundo tais amigos, ela falava com tanta clareza sobre sua morte que eles não duvidaram de nada.


Então veio o motivo de tudo isso: após raspar seu cabelo e publicar fotos em suas redes sociais, ela revelou que seu "último desejo" era se casar com o seu namorado, Hubby James, de 52 anos. Então seus amigos fizeram uma vaquinha online pra ela realizar seu último desejo.


As doações começaram a aumentar conforme os fatos tristes se uniam à história falsa. O pai da farsante, que tem 57 anos, realmente estava morrendo de câncer, e ela dizia que queria que ele a levasse até o altar. Ele morreu antes do casamento, acreditando que sua filha também morreria em breve. Ele não pôde levá-la até ao altar, mas deixou um vídeo emocionante, onde quase todos os presentes choraram.

 


O casal recebeu 8.344 libras de doações, e financiou o casamento, a festa (que teve cerca de 150 convidados) e ainda uma lua de mel na Turquia. Mas os amigos começaram a desconfiar quando ela anunciou que resolveu "desafiar sua condição" e fazer uma viagem pela Europa inteira. Algo difícil pra quem tinha há 2 meses somente 2 meses de vida.


Ashlea foi uma das que suspeitaram do golpe, e testemunhou no tribunal: "Ela era uma das minhas amigas mais próximas. Eu a amei como uma irmã. Toda dor de cabeça e mazela oriunda do falso câncer, eu senti de verdade tais emoções em mim. Enquanto os fatos agora não mais se sustentam, minha experiência permanece real. Minhas lágrimas foram reais, meu luto foi real e ainda é", disse ela.


 

Cheryl Aston, de 33 anos, que doou 525 libras (3.698 reais), disse: "Ela podia ganhar um Oscar. A atuação dela foi muito boa". Sua tia, Connie Atherton, disse: "Foi um grande choque pra nós. Nós fomos ao casamento. Ela traiu os seus amigos".

 

Um print de uma conversa dela com o noivo foi obtido, onde ela manda uma foto dela chorando, seu noivo a consolando e ela diz: "vou usar essa foto pra quebrar corações".

 



Fonte: Liverpool Echo e The Sun