Tecnologia do Blogger.

Policial implora que homem não obrigue-o a matá-lo mas não tem escolha - câmera prova sua inocência

A polícia liberou uma filmagem que prova a inocência de um policial após um suspeito terminar morto depois de uma perseguição. 




A filmagem da câmera de corpo de um policial do condado de Hillsborough, na Flórida, mostra o momento em que Dylan Scott finalmente é parado após perseguição que aconteceu na cidade de Riverview.


O vídeo mostra que não só é bom pra população que os policiais tenham câmeras em seu corpo, mas que também é bom para os próprios policiais que fazem um bom trabalho. O vídeo começa no meio da conversa entre o policial e Dylan, que está dentro do carro com o video entreaberto.

 


"Ei, me ouve. Ouve a minha voz. Eu não quero fazer isso. Não vale a pena". O policial tenta convencê-lo de que ele vai conseguir uma fiança caso se entregasse, tentando dissuadir uma reação. Scott diz ter uma arma.

 

O policial repetidas vezes pede que o homem mostre suas mãos. Ele não mostra. O policial diz "eu imploro pra você não faça essa escolha". Mas Scott resolve fazer um movimento súbito com as mãos, e o policial é obrigado a efetuar os disparos que o matariam.

 


A polícia cumpriria um mandado de prisão contra Dylan, que foi avistado quando uma mulher estava em seu banco de passageiro. Ele mandou a mulher sair e passou a fugir da polícia. Acabou batendo em uma mini-van, e no momento em que o policial o aborda é que começa o vídeo.


Mas não havia arma nenhuma no carro. Scott cometeu o famoso "suicide by cop", quando você provoca uma situação onde os policiais precisam atirar em você. Se não houvesse câmera corpórea na polícia de lá, e no relatório constando que não havia arma no carro de Dylan, o policial que efetuou os disparos estaria com grandes problemas.


A câmera provou que ele agiu corretamente, no entanto:



 

Fonte: WFLA News