Tecnologia do Blogger.

Restaurador capilar vem com embalagem de Omeprazol e 20 crianças ficam peludas


 
Cerca de 20 crianças espanholas desenvolveram cabelos em todo o corpo depois que receberam por engano um restaurador capilar para tratar dores de estômago. As fotos mostram a pele coberta de pelos de crianças pequenas que vivem na cidade de Torrelavega, na região de Cantábria, no norte da Espanha.
 


 
As autoridades locais admitiram que um grupo de crianças recebeu por engano minoxidil, um medicamento para o crescimento de pelos, em vez de omeprazol, usado para tratar o refluxo gástrico.
 
 
 
 
Cerca de 20 crianças espanholas foram diagnosticadas com hipertricose - uma condição que faz com que cabelos anormalmente longos cresçam por todo o corpo de uma pessoa - depois que receberam por engano um restaurador capilar para problemas de estômago.
 
 

 
As fotos mostram cabelos crescendo por todo o corpo das crianças. Seus pais furiosos vieram a público e agora entraram com ações civis e criminais contra o laboratório.
 
 
O xarope com rótulo incorreto foi entregue a farmácias em Granada, Cantábria e Valência, onde os químicos o misturaram em uma fórmula para tratar o refluxo.
 
 
Os pais furiosos das crianças foram a público e mais tarde foi confirmado que 20 crianças foram afetadas na Andaluzia e na Comunidade Valenciana, o que levou a uma investigação semelhante sob a suspeita de que o mesmo erro possa ter sido cometido lá.
 
 
Dois anos depois do erro médico, as famílias de algumas crianças reclamaram que, apesar do tratamento, o cabelo continua crescendo, e agora eles estão exigindo uma compensação.
 
 


 
“Não nos disseram nada. Estou furioso, com medo e me sinto incompreendido e uma total falta de empatia.” Ela acrescentou que a filha havia tomado uma alta dose do remédio e que ninguém havia ligado na hora para orientar sobre os próximos passos.
 
 
As famílias já entraram com ações civis e criminais contra o laboratório e diversas empresas de importação e distribuição do medicamento para fabricação, distribuição e comercialização, bem como contra duas farmácias da Cantábria que foram posteriormente absolvidas pelo juiz.
 
 

 
A Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde ordenou que vários lotes da Farma-Química Sur SL, empresa farmacêutica de Málaga, fossem retirados de circulação em 11 de julho de 2019.
 
 
Os menores afetados que tomaram minoxidil desenvolveram hipertricose, o aparecimento de excesso de pelos no corpo - às vezes referida como 'síndrome do lobisomem'. Em sua forma natural, a hipertricose é uma doença que não tem cura, mas não está claro se será possível reverter os efeitos da droga nas crianças espanholas.