Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

TripAdvisor emite alerta após turista ser preso por causa de review negativo em pousada


O Tripadvisor emitiu um aviso sobre um resort na Tailândia depois que um hóspede foi preso por dois dias por deixar um comentário negativo. 

 



O site de viagens publicou um alerta no Seaview Resort em Koh Chang, uma ilha a cerca de 300 quilômetros a sudeste de Bangkok, alertando potenciais visitantes sobre um incidente anterior em que um hóspede foi preso por postar uma reclamação pública sobre sua experiência.

 

"Este hotel ou indivíduos associados a este hotel entraram com ações criminais contra um usuário do Tripadvisor em relação ao viajante escrever e postar comentários online", disse o aviso.

"O homem que fez o review passou um tempo na prisão como resultado. O Tripadvisor atende melhor seus usuários quando os viajantes são livres para compartilhar suas opiniões e experiências em nossa plataforma - tanto positivas quanto negativas".
 
 
 
"O hotel pode estar exercendo seus direitos legais de acordo com a legislação local, no entanto, é nosso papel informá-lo, para que você possa levar isso em consideração ao pesquisar seus planos de viagem".
 
 

O aviso vem depois que um homem americano, Wesley Barnes, foi preso e acusado de acordo com as rígidas leis de difamação da Tailândia por postar uma crítica do resort online em junho.

O Sr. Barnes escreveu sobre ter encontrado "funcionários hostis" e acusou o hotel e spa Sea View na ilha de Koh Chang de "escravidão moderna", após uma disputa sobre uma taxa.

 

"Não durma aqui! Não apoie a escravidão moderna do povo tailandês!" O Sr. Barnes escreveu na crítica.

 

Ele também apontou o gerente do restaurante como sendo "muito ruim". Postagens posteriores foram semelhantes em tom. O Sea View disse que é necessário proteger sua reputação e que Barnes não respondeu às suas demandas para que retirasse suas avaliações no site de viagem.

O hotel disse em um comunicado que "ficaria satisfeito em concluir a reclamação sob as condições de que Barnes mostre sua sinceridade e assuma total responsabilidade pelo que aconteceu e remediará a situação".

 

A mídia tailandesa informou que Barnes e o resort chegaram a um acordo no mês passado, depois que Barnes ofereceu um pedido formal de desculpas em uma sessão de mediação.

 

As duras leis criminais de difamação da Tailândia há muito atraem o escrutínio de grupos de direitos humanos e de liberdade de imprensa, que dizem que ela é usada como arma para reprimir a liberdade de expressão.

 

A pena máxima é de dois anos de prisão e multa de $48.000 reais.


Fonte: BBC