Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Garçonete brasileira percebe algo errado, usa inteligência e salva criança que seria assassinada

A imagem da criança é ilustrativa


Segundo o Chefe de Polícia do Departamento de Orlando, essa garçonete brasileira evitou o assassinato de uma criança de 11 anos. Flaviane Carvalho estava em seu trabalho no restaurante Mrs. Potato quando notou algo estranho.


Ela foi servir uma família composta de um casal e duas crianças, um menino e uma menina. Ela serviu 3 pratos de comida, percebendo que o garoto ficou sem nada. Olhando mais atentamente, percebeu que o garoto estava mal-nutrido e com cicatrizes. 



 


Discretamente passou a observá-los, e notou que o garoto queria comer, mas o homem não o deixava. A garçonete teve então uma ideia: escreveu uma mensagem em um papel, cujo conteúdo era "você precisa de ajuda?" e mostrou ao menino rapidamente por detrás dos pais dele. Ele olhou aos adultos, viu que estavam distraídos, e discretamente fez que sim com a cabeça.

 

Flaviane escreveu "Ok" no bilhete pro menino ficar tranquilo, e chamou a polícia. "Nós provavelmente estaríamos falando sobre um caso de homicídio se ela não tivesse intervindo", disse o Chefe de Polícia. Ao chegar ao local, os policiais rapidamente perceberam muitas coisas estranhas, e acabaram levando o menino pra um hospital, enquanto os adultos foram pro interrogatório.

 


Em exames preliminares, foi constatado que o menino de 11 anos estava 9kg abaixo do peso, suas pálpebras e seus ouvidos estavam machucados, e seu braço estava tão ferido que foi difícil pra ele levantar as suas mangas.

 

Não era só abuso que o menino sofria todo dia. Era tortura explícita, que recebia diariamente por parte do padrasto e da mãe. Segundo os relatos do menino, ele era amarrado pelos tornozelos na parte de cima da porta, de ponta cabeça, e que o padrasto começava a dar socos nele, ou usava um pedaço de pau pra bater nele, ou então uma daquelas "mãozinhas" feitas pra coçar as costas.

 

O menino também relata que tinha as mãos amarradas ou algemadas, e era preso a um carrinho de levar carga, onde era empurrado com tudo na parede. Muito pouca comida era dada ao garoto, e ele era forçado a fazer exercícios físicos exageradamente.

 

Ele era desafiado a manter a posição de "prancha" por 30 minutos, e caso não conseguisse, seria espancado. Constantemente ele era algemado em algum móvel da casa, e o padrasto dizia que era "sugestão do papai noel".

 

Timothy Wilson II, o padrasto de 34 anos do garoto, foi preso por negligência e abuso infantil. Sua mãe, Kristen Swann, de 31 anos, foi presa por ser cúmplice.

 

 

"Aquela criança estava destinada a ser morta", disse o Chefe de Polícia. A irmã do menino, diferentemente, não sofria abuso nenhum. Porém, ambos foram levados pelo Departamento da Flórida de Crianças e Famílias. Pra quem estiver na Flórida, ao final desse link você encontra as informações pra doar dinheiro às crianças.

 


Após toda essa situação, muita gente começou a entrar em contato com o restaurante pra parabenizar a garçonete e até premiá-la, levando a dona do lugar a abrir uma vaquinha online, onde as pessoas já doaram 37.000 dólares. Porém, ela diz que não é sobre o dinheiro, mas sobre o bem-estar da criança..