Tecnologia do Blogger.

"Incels" estão fazendo cirurgias plásticas extremas pra se tornarem "Chads" e "Machos Alpha"


O nome aqui será trocado pelos apelido que o entrevistado usa em fóruns.

 

Truth4Lie tinha 27 anos e estava deprimido, vivendo em uma república depois de um ano em um hospital psiquiátrico após demonstrações de tendências suicidas. Um dia seu amigo lhe mostrou um homem que ensinava técnicas de "PUA", ou seja Pick-up Artist.

 



Segundo os caras que vendem tais cursos, são técnicas pra você convencer mulheres a se relacionarem de algum modo com você, seja com beijos em baladas, seja por relações sexuais ou até coisas mais profundas, como um namoro, casamento, chegando até ao nível de golpes bizarros.

 

Na internet vemos alguns dizendo que o curso mudou suas vidas, eles se tornaram "pegadores" e foram embora com uma mulher numa Harley Davidson em direção ao pôr-do-sol. Mas Truth4Lie, após adentrar esse mundo de "ser pegador", se tornou, além de depressivo, ansioso.

 


Uma das regras do pick-up artist é que você precisa iniciar a conversa com o seu "alvo" no máximo em até 3 segundos após o primeiro contato visual. Segundo o moço, parecia como fazer uma prova. Ele ficou aplicando as técnicas por algum tempo, tendo alguns mini-sucessos. Vendo que tais "técnicas infalíveis" eram bem medíocres, ele começou a pesquisar sobre e achou um fórum chamado "Sluthate", onde a comunidade odeia essa história de pick-up artist.

 

Lendo sobre, ele viu que todo mundo lá diz que não importa o que você diz ou faz com essas técnicas, só o que importava era a sua aparência. Neste mesmo fórum, a comunidade lhe oferece uma "black pill", e a tal pílula negra é essa: "você é feio, e pessoas feias nasceram pra ser tristes e solitárias. Pare de forçar a barra". Sempre que alguém aceita ou toma a "black pill" por lá, todos aplaudem.

 

 

Chads "naturais", segundo o pessoal desses fóruns

 

Diante de tudo isso, Truth4Lie se sentiu estranhamente alegre. No hospital psiquiátrico, o "conselheiro" com o qual ele conversava periodicamente por lá disse que ele era daquele jeito por causa de "traumas reprimidos de infância". Ele passou por toda uma história de reviver as vezes que apanhou do pai e a vez em que bateu na cabeça da sua irmã pra descontar a raiva. O conselheiro lhe dizia que a "cognição determinava a emoção", e que mudando o seu "mind-set", ele ficaria melhor.

 

Truth4Lie estava estranhamente alegre não porque era feio, mas porque descobriu que seu problema não era um "mind-set" interno, como dizia o conselheiro, mas uma aparência externa: sua feiúra. Ele se sentiu feliz porque finalmente alguém disse a verdade pra ele, após anos e anos de falsas validações do gênero "você pode mais!", "você consegue!", "você merece!", etc.

 

O pessoal desses fóruns que manja de Photoshop pega fotos dos usuários e fazem um preview de como será o rosto de tal cara após a cirurgia

Depois ele entendeu que precisava descobrir como era o seu rosto de verdade, pra se aprofundar na "black pill". Acontece que quando tiramos uma selfie sem configurar corretamente ou quando nos olhamos no espelho, vemos uma imagem refletida de nosso rosto, que não é o rosto que os outros enxergam. Ele então começou a inverter suas selfies pra se acostumar com seu verdadeiro rosto.


Contando de sua experiência aos amigos e familiares, eles começaram a lhe dizer que ele tinha "transtorno dismórfico corporal", onde uma pessoa não se enxerga tal qual é, e isso justamente quando ele começou a ver como é seu rosto de verdade. 

 


De outro lado, manuais psiquiátricos apontam pra uma espécie de "TOC" relacionado à dismorfia corporal, onde você fica obcecado em encontrar assimetrias e defeitos em sua própria aparência, e mesmo que sejam reais, quase ninguém repara nelas. E Truth4Lie caiu nisso.


Obcecado com as falhas de seu rosto, ele começou a pesquisar no mesmo fórum quais traços uma mulher busca no rosto de um homem, e a partir disso começou a enumerar os seus próprios defeitos: linha do maxilar "fraca", nariz "feminino", rosto fino, cabelo ralo.

 


Pra ele essas coisas sempre foram o seu problema, o motivo das mulheres não se interessarem por ele, o motivo dele ser o estranhão da escola, o motivo das suas ex-namoradas (quando alguma resolveu ficar com ele) nunca terem o amado de verdade.


Ao mesmo tempo, Truth4Lie começou a ler filósofos niilistas, e começou a achar que a vida não tinha significado. E de volta à sua neura, ele começou a descobrir termos como "oneitis", usado pra descrever uma doença onde um homem fica obcecado por aceitação feminina e "hipergamia", termo usado pra descrever a noção de que "mulheres naturalmente buscam homens que consideram estar acima de seu status".


Segundo as teorias que fermentam em tais fóruns, a sociedade "hipergâmica" será pós-monogâmica, onde uma pequena porcentagem de "machos alfa geneticamente superiores" ficaram com todas as mulheres "10/10". Pra suportar a ideia, eles usam gráficos com dados e mais dados, e até já fizeram estudos usando o Tinder com informações precisas. E enquanto eles usam tais informações, os que discordam deles usam apenas do escárnio, alimentando ainda mais o movimento que se forma.


Eles dizem que o modelo atual de sociedade irá cair inevitavelmente por questões biológicas. Em um mundo monogâmico e patriarcal, como era antes, mulheres se casavam com um homem e ficam seguras e estáveis desde sua jovem idade, vivendo uma vida tranquila até a velhice e tendo vários filhos. Agora, segundo eles, mulheres passam os seus vinte e poucos anos em um "carrossel de pirocas" dos "machos alpha" que elas conseguem seduzir.


Então elas, amarguradas porque começam a ser recusadas por esses machos alpha, resolvem seduzir um "beta" pra sustentá-las (e muitas vezes eles sustentam os filhos bastardos dos "alphas"), e passam a buscar posições em empresas ou em repartições públicas pra descarregar sua amargura na sociedade. Pra eles, a suposta "sociedade matriarcal" irá se auto-colapsar pois as matriarcas estão com dor de cotovelo.


Dessa ideia toda vem a próxima camada (e já estamos chegando no papo da cirurgia plástica): estes que tomaram a black pill estão se preparando para a grande vinde da sociedade hipergâmica dos machos alpha. Eles dizem que a primeira coisa a fazer agora é parar de se relacionar ou ir atrás de qualquer mulher, não importa qual seja, nesse período de declínio e destruição da "sociedade das matriarcas com dor de cotovelo".


Afinal, segundo eles, em casos de divórcio a mulher é sempre favorecida, bem como por políticas de inclusão, dentre outras coisas. Mencionam também diversos casos de falsas acusações onde homens são presos sem prova alguma só porque uma mulher foi quem acusou. Eles então sabem que em possíveis brigas, a mulher seria beneficiada, e ele destruído.


O segundo passo é se preparar pra sociedade hipergâmica dos machos alpha. Voltemos ao Truth4Lie. Chegando aos seus 30 anos, ele abriu um negócio online de edição de fotos e vídeos e se mudou pra casa dos pais, numa pequenina cidade da Holanda. Seu username mudou com o tempo, e usamos esse pra não identificá-lo.


Segundo Truth4Lie, ele se veste com uma jaqueta de couro, luvas sem dedo e calça jeans desgastada, sai pra passear depois de seu trabalho, e cataloga todo mundo que olhou pra ele. Mas a partir disso ele começou a desenvolver ódio por mulheres bonitas, já que sempre foi recusado por elas. 

 

Essa é literalmente uma de suas publicações em um fórum de homens como ele: "Uma garota 8/10 está trabalhando pra mim a partir de hoje. Eu vou dominar ela. Acreditem em mim, eu vou destruir a confiança dela". Mulheres com bebês começaram a despertar ódio nele também. "Toda vez que eu passo por um carrinho de bebê, fico cheio de desgosto ao saber que ela escolheu arruinar o próprio corpo pra se reproduzir com outro cara".


Os usuários do Sluthate acabaram migrando pra outro fórum chamado Lookism, onde existem atualmente 10.000 usuários registrados. Existem outros parecidos, como incels.me ou incels.co e uma board no Reddit chamada r/braincels. O nome vem de "involuntary celibacy", ou "celibato involuntário", um auto-escárnio daqueles que tomaram a "black pill".


As mulheres consideras bonitas e populares, que são "7/10" pra cima, são apelidadas de "Stacies" nesses fóruns. Já os "machos alpha" são chamados de "Chads". E eles querem se tornar Chads. Em um desses fóruns, um usuário que usava a foto do sapo Pepe descreveu como eles veem um Chad: "são os caras aclamados dia e noite por sua genética de alto escalão, ganhando toneladas em dinheiro, uma quantidade insana de validação, nunca se preocupam com pagar o aluguel ou qualquer coisa assim; tudo o que eles pensam é sobre a próxima partida de futebol, chegar em casa e fazer um ménage com duas super-modelos, super-modelos estas que vomitam só de pensar em um de nós tocando-as".


Ao mesmo tempo em que gente como o Truth4Lie aparentemente odeia os Chads, todos eles concordam que a vida deles melhoraria significativamente se eles mesmos se tornassem Chads. E acabou que esses fóruns lentamente deixam de ser centros de uma crítica profunda a uma "sociedade matriarcal condenada por sua imoralidade", e começou a ser um centro de discussões sobre como se transformar em um Chad (o que vemos claramente o fórum "Sluthate" ter virado "Lookism").

 

Truth4Lie começou a executar técnicas de "gymceling" e "steroidmaxxing" (basicamente puxar ferro e tomar bomba). Também praticou "jelqing", conjuntos de técnicas pra aumentar o pênis, e também "mewing", técnicas que consistem em mastigar coisas duras pra aumentar o maxilar. "skin care" também foi uma das coisas.

 

E alguns vão mais além. Certos deles perceberam que não importa quanto rabanete cru eles mastigarem, isso não vai mudar a estrutura óssea de seus rostos. Mas uma cirurgia poderia muito bem fazer isso. Um meme publicado em um desses fóruns diz: "a diferença entre um Chad e um Incel está em alguns milímetros de osso".

 

Truth4Lie queria ir além, bem como outros, e passaram juntos a pesquisar por cirurgias plásticas de aumento de maxilar, dentre outras "melhorias" no rosto masculino. Eles então começaram a se concentrar ao redor de um nome: Dr. Barry Eppley, um cirurgião cosmético e reconstrutivo em Indiana, EUA.

 

"Eu tenho um sonho: encontrar o grande Dr. Eppley", disse Truth4Lie em uma das mais de 1.100 publicações mencionando Barry no fórum Lookism. "Eu finalmente encontrei o cara, o verdadeiro artista mestre, um ser humano superior. Ele deveria ser mencionado ao lado de Mandela, Shakespeare", dentre outros nomes. Segundo Truth4Lie, ele mudou pra melhor a vida dos Incels.

 

A revista The Cut foi atrás desse cirurgião, e pra surpresa deles, ele nunca tinha ouvido o termo "Incel". No consultório dele, vários retratos em preto-e-branco de "Chads", embora Barry nem saiba o que é isso. Mas as ideias, pelo menos segundo a aparência, concatenam. Segundo Barry, o queixo angular, o maxilar rígido e moldado, a boca cheia, o rosto másculo, tudo isso tem sido o padrão de rosto masculino perfeito desde que os tempos são tempos, e segundo ele, agora há um método prático pra alcançar isso.


O Dr. Barry faz 450 cirurgias faciais masculinas por ano, entre 8 e 10 por semana. Ou seja, é verdadeiramente uma tendência atual entre os homens. Barry usa o AutoCad, programa geralmente usado pra fazer peças, pra moldar os maxilares que colocará em seus clientes. Os homens estão até colocando implantes pra aumentar os testículos.


Segundo Barry, o maior implante testicular que ele fez tinha 7cm de diâmetro. O cirurgião não sabe explicar porque alguém quer um testículo do tamanho de um ovo de avestruz, mas como dizem, não se fazem perguntas ao bom dinheiro. "Os pacientes me procuram porque sabem que eu não vou perguntar o motivo", diz ele. Foi este mesmo doutor que fez uma famosa cirurgia em Pixee Fox, fazendo-a ficar parecendo um "cartoon", e claro, sem perguntas:



Um dos clientes de Barry foi Matthew, de 31 anos, veio de um voo pra visitar o médico, seria a sua terceira sessão de ajustes após seu implante de maxilar. Ele fez também rinoplastia, implantes nas têmporas e aumento labial. Mas diz não ser "Incel".


Mas voltando a eles, as menções ao doutor nos fóruns como o Sluthate começaram em 2014. Barry sabe que antes das cirurgias seus clientes fazem muitas pesquisas em fóruns e vídeos, e por isso disponibiliza no Youtube e Instagram vídeos mostrando resultados, e mantém uma equipe respondendo dúvidas em um site otimizado com SEO, técnica que melhora seu posicionamento em pesquisas do Google.

 

Barry faz sucesso pela sua filosofia de "não faço perguntas". Outros cirurgiões não aceitam fazer procedimentos em quem pode ter o transtorno dismórfico mencionado acima. "Pra mim é uma 'bandeira vermelha' se o cara tem mais de 200 fotos do próprio rosto no celular", diz o Dr. Joe Niamtu, um cirurgião cosmético de Virgínia.

 

Tal coisa também serve de combustível nos fóruns de Incels. Segundo eles, mulheres que querem fazer procedimentos cosméticos sempre são aceitas não importa o que seja. Já os homens devem passar por formulários e perguntas. Porém, Barry diz que começou a tomar cuidado após um caso desastrosos. Ele fez um procedimento no nariz de um homem que começou a fazer sites online pra dizer que ficou com sequelas respiratórias após o procedimento.

 

Ele chegou a aparecer em um documentário de 2006 da HBO chamado "desastres plásticos", condenando o médico. O cirurgião processou o homem, afinal, ele não fez nenhuma denúncia formal, e o juiz decidiria a favor do Barry, mas o homem se matou um pouco antes. Agora Barry tem assistentes que detectam sinais de "instabilidade psicológica" em seus possíveis clientes, e desde então não teve mais problemas.

 

Truth4Lie, ao mesmo tempo em que começou a considerar a ideia das cirurgias, publicava coisas como "a natureza não é justa" e "algumas raças são mais atraentes que outras". Alguns incels começam a dizer que tal raça é superior a tal raça, e estes são apelidados de "stormcels" nesses fóruns. Normalmente se trata da raça nórdica, embora existam várias opiniões entre eles sobre isso.


Mas a maioria que não crê numa hierarquia de raças acredita que em todo fenótipo, como o "Nórdico Celta" e "Mediterranídeo", existe o respectivo Chad, ou macho alpha. Tais incels começam a discutir sobre o "rosto perfeito", chegando até à "máscara de ouro", um ideal platônico baseado na razão de phi.


Todo incel desses fóruns tem um padrão ideal preferido. O do Truth4Lie é David Gandy, o atual rosto da Dolce & Gabbana.



Querendo se tornar o seu ídolo chad com o rosto de ouro pra ser um macho alpha que dominará a sociedade hipergâmica que há de vir, Truth4Lie decidiu entrar em contato com o Dr. Barry. A primeira comunicação entre os dois foi uma consulta de vídeo em 2016.


Na época o moço em questão estava vivendo em um apartamento de seus pais, embora seus pais não estivessem morando lá, e seu quarto estava um horror (ou o "típico quarto de incel", como eles chamam), por isso, ele levou o notebook pro jardim do prédio, já que tinha internet lá.


O Dr. Barry notou que o queixo do Truth4Lie era pra dentro, mas que poderia fazer o implante nele sem problemas, bem como consertar a assimetria que incomodava ele, e a falta de "verticalidade" no rosto. O cirurgião alertou para os riscos: infecção, mal posicionamento após a fixação que poderia levar a mais sessões, certa assimetria. Truth4Lie aceitou os riscos, e pagou 18.500 dólares pro Dr. Barry.


Além disso, pagou a viagem da Holanda até Indianápolis, nos EUA. Ele ganhou de brinde uma rinoplastia de revisão. Truth4Lie escolheu um nariz "aquilino" ou "romano", como o do Imperador Júlio César. Segundo Truth4Lie, ele ficou mais nervoso com os olhares pra ele no aeroporto do que com a cirurgia em si.


Chegando no consultório, ele teve que assinar alguns papéis dados a ele por uma enfermeira. Ele viu que levariam seis semanas pra ele se recuperar. O inchaço poderia durar ainda mais. Quando Truth4Lie acordou da anestesia, a sala estava escura. Ele não sentia dor. O cirurgião tirou as bandagens e deu um espelho a ele.


Ele parecia mais másculo, de fato. Saindo do consultório, ele tentou fazer contato visual com as enfermeiras, pra ver a reação delas. Nada significativo. De volta ao hotel, ele ficou vendo TV. Ele recebeu as bandagens de volta pra se recuperar, e sua boca estava com gosto de sangue.


Removendo as bandagens, viu que o maxilar ainda não tinha inchado (iria inchar). Ele admirou no espelho seu maxilar de Chad, sonhando com uma nova vida. Pra ele a sociedade hipergâmica dos machos alpha começaria a partir de agora, segundo uma publicação que fez no fórum após a cirurgia: 

 

"Espero que tudo vá bem e essa seja uma verdadeira mudança", ele escreveu. "Mas por onde eu começo? Eu preciso de mulheres. Muitas mulheres, pra compensar a minha vida miserável. Preciso de um novo círculo social, uma nova identidade, uma nova vida. Tenho pensado em deixar o meu país. Quero viver em hotéis e países tropicais, vivendo uma vida de playboy, só "comendo" loiras europeias gostosas. Eu tenho o dinheiro e tenho a liberdade. Eu tenho que ir e deixar esse lugar podre, preciso deixar tudo pra trás, minha antiga vida".


Um usuário do mesmo fórum respondeu: "acho que você está esperando muito de um simples implante de maxilar". Seja como for, havemos de concordar que o mundo está ficando maluco.


Fonte das informações sobre o Truth4Lie e sobre o cirurgião: Revista The Cut