Tecnologia do Blogger.

Soldado armado com faquinha luta sozinho contra QUARENTA e salva mulher de estupro

 

Bishnu Shrestha estava em um trem da Maurya Express e aproveitava a visão da floresta enquanto passava em meio à selva da Bengala Ocidental, região da Índia. O ex-soldado de então 35 anos serviu na Unidade Gurca, soldados daquela região que integram o exército britânico.




O que caracteriza tais soldados é a extrema bravura, o uso da Kukri, uma faca encurvada tradicional, e o conhecimento de artes marciais.

 

 

Assim como seu pai, ele serviu na infantaria. Vendo a densa selva passando por seus olhos, ele acabou adormecendo. Por volta da meia-noite o trem parou subitamente no meio do nada, e assim que parou por completo, vários homens armados com facas e pedaços de pau começaram a entrar pelas portas. 

 

Bishnu observava tudo silenciosamente, e percebeu que alguns dos ladrões estavam no trem desde o início da viagem, quem sabe pra evitar qualquer tipo de reação. Eram cerca de 40 homens, e eles tomavam notebooks, relógios, gadgets, dinheiro, e qualquer coisa de valor.

 

Um trem passando pela selva da Bengala do Ocidente


Quando eles chegaram em Bishnu, ele gritou que era um 'Jawan' (oficial da infantaria) do exército da Índia , e fez com que os ladrões o deixassem em paz, afinal, se fizessem algo com ele, haveria retaliação pesada.


Ele iria ficar na dele se os ladrões não tivessem cometido um terrível engano. Ao avistarem uma jovem moça de 18 anos muito bonita, os ladrões decidiram que iriam estuprá-la em grupo na frente dos pais dela. Mas Bishnu decidiu que aquilo não aconteceria.


O ex-soldado se aposentou mas continuou andando com sua Kukri, que acabou se tornando como que parte do seu corpo com o tempo, e ele sabe usar aquilo como ninguém. Com seus conhecimentos em artes marciais e extrema bravura adquirida na Unidade Gurca, ele partiu pra cima dos 40 de uma vez.


Ele conseguiu pegar o cara que estava agarrando a moça e começou a usá-lo de escudo humano, fazendo com que todos fossem pra cima dele. Bishnu conseguiu matar 3 deles, e feriu outros 8, mas recebeu um sério ferimento em sua mão esquerda, um golpe de faca. 

 


Após os 3 mortos e 8 incapacitados, os outros ladrões tiveram um surto de medo e fugiram. Talvez estivesse muito escuro e eles pensaram que haviam mais ex-soldados ali quando perceberam 11 companheiros caindo, talvez achassem que Bishnu era uma criatura lendária. Seja como for, fugiram.


Bishnu mandou que o trem seguisse, e a polícia já esperava na próxima estação. O ex-soldado foi levado ao hospital e levou 2 meses pra se recuperar. Segundo a polícia, todos os envolvidos no roubo foram presos, e vários bens foram recuperados.

 



Quando a notícia do ocorrido se espalhou, Bishnu se tornou um herói nacional. Ele recebeu duas condecorações por sua bravura em cerimônias públicas, recebeu 15.000 rúpias em dinheiro (1.123 reais) e uma kukri de prata. Além disso, as recompensas que estavam sobre as cabeças dos criminosos envolvidos que já eram procurados também foram dadas a ele.


A família da garota que o Bishnu salvou também ofereceu dinheiro, mas ele recusou, e disse: 'Lutar contra o inimigo em batalha é meu dever como soldado. Lutar contra os ladrões no trem foi meu dever como ser humano". Depois só faltou sair voando em direção ao pôr-do-sol.


Fonte: India Times